Publicidade
Manaus
Manaus

Cerca de 2 mil jovens do Amazonas devem participar da Jornada Mundial da Juventude

Apenas de Manaus 1,5 mil jovens se mobilizaram para viajar para o Rio de Janeiro. São esperados pelo menos outros 500 jovens do interior 18/07/2013 às 17:57
Show 1
O bispo afirmou ainda o interesse dos jovens amazonenses de viajarem até o Rio de Janeiro é fruto de uma nova forma de se praticar catolicismo
Mariana Lima Manaus, AM

 Dois mil jovens amazonenses devem comparecer a Jornada Mundial da Juventude, no Rio de Janeiro, na próxima semana. A estimativa foi apresentada ontem pelo arcebispo metropolitano de Manaus, dom Sérgio Castriani, um dos participantes do evento carioca.

O bispo será um dos religiosos que marcará presença no reunião  que pretende atrair milhares de jovens do mundo inteiro. A programação, segundo dom Sérgio, tem o objetivo de aproximar a igreja Católica dos jovens do século XXI. “O jovem precisa se expressar. Quando se cria um evento deste porte, como o da Jornada Mundial da Juventude, abrimos um  espaço para eles. A igreja católica tem uma história de sucessão de dois mil anos, mas ela tem que mudar a linguagem dela, a maneira dela falar. A juventude de hoje é muito diferente da dos anos 1960 e aquilo que empolgava os jovens daquela época não empolga mais. É preciso haver um diálogo entre a igreja e os jovens para eles nos dizer a forma que eles querem se comunicar”, afirmou dom Sérgio.

Apenas de Manaus 1,5 mil jovens se mobilizaram para viajar para o Rio de Janeiro. São esperados pelo menos outros 500 jovens do interior. Para dom Sérgio, a mobilização é exemplo de que a igreja Católica ainda tem força no País apesar da visível redução no número de fiéis.

“A redução no número de católicos no País é realmente preocupante. Mas vemos também que há um fortalecimento, uma qualidade maior da igreja católica desta época. Essa movimentação da juventude é sinal disso, pois uma instituição enfraquecida não leva 1,5 mil pessoas de Manaus para o Rio de Janeiro”, disse.

O bispo afirmou ainda o interesse dos jovens amazonenses de viajarem até o Rio de Janeiro é fruto de uma nova forma de se praticar catolicismo. “Em geral os jovens que vão daqui não tem recursos financeiros e se organizaram por meio de mobilizações dentro das igrejas. Esse envolvimento mostra que eles acreditam em uma instituição que tem conteúdo, propostas concretas para a sociedade. Isso em um momento em que há várias religiões sendo criadas é fantástico”, disse.

Os cinco dias de eventos da Jornada Mundial da Juventude marcam a primeira visita do papa Francisco ao Brasil. Essa é a primeira  viagem  oficial que deixará o líder religioso frente a frente com os fiéis brasileiros. O Brasil é um dos países que tem apresentado queda no número de católicos nos últimos anos.

Dom Mário se aposenta

Dom Mário Paqualotto será aposentado do posto de bispo auxiliar de Manaus em setembro deste ano. A carta de renúncia, obrigatória a todos os bispos após completar 75 anos, foi aceita pelo papa Francisco no início desta semana.

De acordo com o arcebispo de Manaus, dom Sérgio Castriani, após a confirmação da aposentadoria dom Mário, que é italiano, deverá permanecer em Manaus à frente das atividades normais dele. “Na prática, ele vai continuar acompanhando as atividades da Fazenda da Esperança, celebrando nas comunidades e atendendo as pessoas. O que mudará é que não terá mais o peso da responsabilidade administrativa nas costas”, disse o arcebispo.

A definição se será designado um novo bispo auxiliar para a cidade será feita pelo papa Francisco nos próximos meses.

Publicidade
Publicidade