DESOCUPAÇÃO

Cerca de 50 famílias do Monte Horebe assinam acordo com a Defensoria

A expectativa da maioria, com o acordo, é conseguir uma moradia digna, porém o clima entre alguns era de receio

Joana Queiroz
02/03/2020 às 20:58.
Atualizado em 22/03/2022 às 16:42

(Foto: Aguilar Abecassis)

Cerca de 50 famílias que moravam em casebres na ocupação Monte Horebe assinaram hoje o Termo de Acordo Individual Voluntário com a Defensoria Pública do Estado do Amazonas (DPE-AM). A expectativa da maioria, com o acordo, é conseguir uma moradia digna para eles.

A dona de casa Beatriz Maia, 25, morava na ocupação há três anos em um casebre construído com plástico e compensado. “Eu invadi mesmo esse terreno e fiquei com medo de perder tudo, por isso aceitei fazer o acordo", relata. Beatriz, depois de ter assinado o acordo, vai voltar ao casebre para retirar os seus pertences.

Na casa de um cômodo só, além dela, moravam o filho e o marido. Agora, Beatriz disse que vai ficar morando na garagem de uma tia, no bairro Grande Vitória.

O eletricista Ailton Rodrigues, 41, disse que se viu forçado a aceitar a proposta de sair da ocupação. Para ele, a moradia no lugar era tranquila, sem problemas de segurança. “Aqui a gente dorme de janela aberta. Aceitei o acordo, mas não estou acreditando que vão cumprir”, disse.

(Foto: Aguilar Abecassis)

(Foto: Aguilar Abecassis)

(Foto: Aguilar Abecassis)

(Foto: Aguilar Abecassis)

(Foto: Aguilar Abecassis)

(Foto: Aguilar Abecassis)

Assuntos
Compartilhar
Sobre o Portal A Crítica
No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.
© Copyright 2022Portal A Crítica.Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por
Distribuído por