Sábado, 20 de Julho de 2019
Manaus

Cerimônia realizada na FCecon prova que a fé e o amor podem ultrapassar barreiras

A cerimônia religiosa com efeito civil realizada nesta sexta-feira (10) na FCecon reuniu e emocionou um grande número de pessoas entre pacientes



1.jpg A noiva informou à reportagem de A CRÍTICA que a cor do vestido é uma de suas favoritas e atende a um sonho antigo
11/05/2013 às 13:55

O saguão de entrada da Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon) foi o altar da cerimônia de casamento de Francilva Almeida Leite, 27, paciente da unidade, e Iraúna Macedo Guimarães, 38. Juntos há nove anos, os noivos disseram o tradicional “sim” diante dos olhares emocionados de outros pacientes da fundação, funcionários, médicos, amigos e familiares. De acordo com a FCecon, o matrimônio foi o primeiro da Região Norte a ser realizado nas dependências de uma unidade de saúde.

Francilva e Iraúna se conheceram em 2004. Desde que começaram a namorar, Francilva pretendia oficializar a união com uma cerimônia religiosa. Morando juntos, o casal teve três filhos: Vitória, 7, Pedro Vitor, 5, e Ícaro Henrique, 3.

Pouco tempo depois do nascimento do terceiro filho, Francilva passou a sentir fortes dores na região do estômago. Após procurar atendimento médico, uma biópsia diagnosticou o câncer no fígado de Francilva. No entanto, a doença não a fez desistir do sonho de se casar perante as leis de Deus. E ele se tornou realidade.

A cerimônia religiosa com efeito civil realizada na manhã desta sexta-feira (10) na FCecon reuniu e emocionou um grande número de pessoas entre pacientes, funcionários e médicos da unidade, amigos e familiares dos noivos. Francilva e Iraúna disseram o tão esperado “sim” no local que foi escolhido por ela.

“Aqui é o meu segundo lar. Por isso quis dividir o meu sonho com os demais pacientes e equipes da fundação. Também foi a forma que encontrei para provar que não devemos desistir dos nossos sonhos”, disse Francilva que tentou, mas não consegui segurar as lágrimas de emoção. 

Antes de Francilva entrar no altar ao lado do irmão, Iraúna também não escondeu a felicidade de ver o sonho da amada sendo realizado. “Só tenho a dizer que estou muito feliz em ver que isso tudo é real, e não mais só um sonho”, contou Iraúna.

“Agora, o meu maior sonho é vê-la curada. Ela tem sido um exemplo de superação. Tem muitas pessoas que quando descobre que tem câncer, quer se isolar das outras pessoas. Ela não. Admiro muito a coragem com que minha filha tem lutado contra o câncer e que não desistiu dos sonhos”, desabafou a costureira Francisca de Almeida, 51, mãe de Francilva.

Cirurgia é marcada para junho

Francilva se prepara para passar por uma cirurgia para a retirada de tumores alojados no fígado, um procedimento delicado. A cirurgia está marcada para início de junho.

Para os amigos, familiares e médicos da Fundação, Francilva é um exemplo de superação. “É um momento que nos leva a refletir que a vida vale ser vivida. De que a vida é um exercício de esperança”, disse o diretor-presidente da FCecon, Edson Andrade, escolhido por Francilva para ser padrinho.

“Nós esperamos que tudo fique bem e que eles sejam felizes para toda a vida deles. Francilva é um exemplo de vida, de resistência, de vontade de viver o dia de hoje e não ficar se lastimando pelo que virá pela frente”, acrescentou a médica oncologista Elizabeth Nogueira, uma das madrinhas do matrimônio.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.