Publicidade
Manaus
DIZ DIEESE

Cesta básica cai 0,7% em Manaus e banana apresenta maior alta entre alimentos

Balanço feito pelo Dieese apontou queda no valor de sete e aumento em cinco produtos na cidade 04/10/2017 às 16:41 - Atualizado em 04/10/2017 às 16:44
Show imagem
Banana teve a maior alta entre 12 produtos contemplados na pesquisa (Foto: Arquivo/AC)
acritica.com Manaus (AM)

A cesta básica de Manaus caiu 0,7% em relação ao mês de agosto. De 12 produtos pesquisados, a banana foi o produto que apresentou maior alta, chegando a aumentar 3,40%. As informações são do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).

De acordo com o órgão, a cesta básica em setembro custa, em média, R$ 355,47. No mês passado, o valor era de R$ 357,97. Na variação anual, os alimentos custavam R$ 401,44, representando uma queda de 11,45% em doze meses.

Quando se compara o custo da cesta e o salário mínimo líquido, ou seja, após o desconto referente à Previdência Social, verifica-se que o trabalhador remunerado pelo piso nacional comprometeu, em setembro de 2017, 41,24% para adquirir os mesmos produtos que, em agosto de 2017, demandavam 41,53 %.

Ainda segundo o Dieese, o custo da cesta básica para o sustento de uma família de quatro pessoas foi de R$ 1.066,41 em setembro.

Produtos

Sete produtos apresentaram queda e cinco tiveram alta no mês analisado, influenciando o custo total da mesma que ficou 0,70% mais barata no mês.

Em setembro de 2017, houve predominância de queda nos preços do açúcar, da farinha, óleo de soja e tomate. Por outro lado, houve aumento da banana, pão e manteiga o que influenciou na diminuição do custo da Cesta em Manaus.

O açúcar (-9,60%) foi o produto que apresentou maior queda no mês seguido da farinha (-6,74%), do óleo de soja (-5,28%), do tomate (-4,00%), do feijão (-3,84%), do leite (-2,33%) e do arroz (-0,61%). A banana (3,40%) foi o produto que apresentou maior alta no mês seguido do pão (1,67%), da manteiga (1,09%), da da carne (1,08%) e do café (0,48%).

LEIA MAIS

Preço da cesta básica diminui em 21 capitais brasileiras, aponta Dieese​

Salário mínimo deveria ser de R$ 2.589,78, estima Dieese​

Publicidade
Publicidade