Publicidade
Manaus
PAGAMENTO

Salários atrasados de instrutores do Cetam começam a ser pagos, segundo o órgão

Na última terça (25), um grupo de funcionários denunciou que estavam sem receber desde julho 28/12/2018 às 14:39 - Atualizado em 28/12/2018 às 14:41
Show f3608e55 8e2b 42b8 9ba6 39ec5258f3f3 7e74b73c 9692 43e1 a8af bd8597ba8f67
Foto: Divulgação
acritica.com

O Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam) informou que o pagamento dos salários de instrutores com documentação regular começou a ser feito hoje (28) e segue até sábado (29). Na última terça (25), um grupo de funcionários denunciou ao Portal A Crítica que estavam sem receber desde julho. Conforme o órgão, só não vai receber quem tem pendências bancárias, o que equivale a 0,5% do total de contratos.

O diretor-presidente do Cetam, José Augusto de Melo Neto, afirmou, por meio de nota à imprensa, que estão sendo liquidados até mesmo os salários de instrutores que concluíram atividades recentes. “Apesar das limitações nos últimos meses por conta das eleições e transição de governo, nenhum instrutor que trabalhou e entregou documentação no prazo deixará de receber seu pagamento este ano, ainda que o contrato preveja que isso aconteça em até 90 dias após o término das atividades”, afirmou.

Segundo a gerente de Recursos Humanos do Cetam, Zuleide Ferreira, foram processados 10.059 contratos de instrutores na capital e interior ao longo do ano, com apenas 54 casos pendentes referentes à falta de documentos para solicitação de pagamento, que serão liquidados posteriormente mediante regularização.

A gerente financeira do Cetam, Vanessa Holanda, informou que os processos com inconsistência de dados bancários também serão pagos tão logo os dados sejam revisados. “A inconsistência de dados fez com que alguns processos voltassem e, logo que os dados forem corrigidos pelos instrutores, o pagamento será efetuado”, disse.

Em 2018, o Cetam realizou processos de credenciamento online de instrutores, permitindo maior transparência no processo. Além disso, pela primeira vez, os instrutores tiveram valor da hora-aula reajustado entre 25% a 67%, e foram beneficiados com a oferta de um curso de pós-graduação voltado para o ensino profissional tecnológico, permitindo maior valorização de colaboradores do órgão.

Publicidade
Publicidade