Segunda-feira, 17 de Junho de 2019
HOMICÍDIO

Chacina de família no AM foi encomendada no valor de R$ 3 mil, dizem assassinos

Os três homens presos pelo crime confessaram tudo. Eles disseram que o motivo foi vingança e que o plano era matar primeiro o pai para que ele não tentasse defender os familiares. O mandante dos assassinatos está sendo procurado



show_83769b53-75e2-4b68-a3fd-147b1749186f_FF231756-F0C7-4C9E-B988-372CF33592C7.jpg Foto: Divulgação
31/03/2019 às 16:17

Os três homens presos por suspeita de matarem cinco pessoas de uma mesma família no município de Beruri, a 173 quilômetros de Manaus, entre elas três crianças de 2, 4 e 11 anos, confessaram o crime à polícia. Eles disseram que receberam R$ 3 mil para cometer os homicídios. As cinco vítimas foram mortas com golpes de faca e marreta. O mandante do crime está sendo procurado e a motivação investigada.

Presos na manhã de hoje (31) no município de Manacapuru, a 98 quilômetros de Manaus, os três disseram que o crime foi encomendado e que o combinado era matar os pais, o agricultor Lucivaldo de Oliveira Brasil, 21, e a esposa, Mônica Almeida Lima, 20, e os dois filhos do casal, Suelen de Lima Brasil, 4, e Alexandre de Lima Brasil, 2. O sobrinho de 11 anos, Marcos de Oliveira Santos, que também foi morto, não fazia parte do planejamento do crime.

Os presos são os irmãos Marinelson Maciel dos Santos, 20, e Pedro Maciel dos Santos, 18, e o sobrinho deles, Antônio Carlos Ferreira dos Santos, 22. Eles estavam passando em via pública, na Feira da Liberdade, em Manacapuru, quando foram reconhecidos por mototaxistas que acionaram a polícia. Houve perseguição e um deles foi agredido pela população.

Segundo o delegado Rodrigo Torres, titular da Delegacia Interativa de (DIP) de Manacapuru, a polícia já sabia que os três eram os suspeitos e que tinham fugido para a cidade de Manacapuru, já que estavam desde a noite do crime desaparecidos da comunidade onde moram. Moradores dessa comunidade afirmaram para a polícia que havia uma rixa entre eles e a família morta, o que deve ser investigado.

À polícia, os presos disseram que o motivo do crime foi vingança porque, segundo eles, o agricultor morto teria dado drogas a um sobrinho do mandante do crime, que acabou morrendo de overdose. As mortes teriam sido encomendadas recentemente e fazia parte do plano que as execuções acontecessem na noite do dia 28 de março, porque sabiam que todos os integrantes da família já estavam dormindo.

Quíntuplo assassinato

A chacina aconteceu dentro da casa da família, na comunidade São Pedro de Tapira, em Beruri. Os vizinhos encontraram os corpos depois de irem até a residência que estava com as janelas abertas. As vítimas foram assassinadas com golpes de faca e marreta. 

Os corpos dos cinco familiares passaram por necrópsia no Instituto Médico Legal (IML), em Manaus, e foram liberados para translado de volta ao município de Beruri, onde serão sepultados.

Enquanto dormiam

Na delegacia, os suspeitos contaram que mataram primeiro pai para que ele não tentasse defender os familiares. Lucivaldo teve a garganta cortada enquanto dormia na rede. A esposa, Mônica, ouvindo os barulhos, acordou e reagiu à ação. Ela recebeu vários golpes de faca. As crianças também acordaram e foram mortas com marteladas na cabeça.

A Polícia Civil continua as diligências para prender o mandante do crim,  que não teve a identidade revelada para não atrapalhar as investigações. Os três presos estão sendo trazidos para Manaus onde devem ficar detidos.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.