Segunda-feira, 27 de Janeiro de 2020
GUERRA DO TRÁFICO

Chacina do Ford Ka pode ter ligação com morte de traficante no Vieiralves

Trio encontrado dentro de veículo tinha ligação com a FDN. Um deles seria o responsável pela morte do traficante Homero Benchaya, integrante do Comando Vermelho, diz a polícia



515874d9-a840-4cfa-81be-18d2fcc81c48_59844DEE-5551-4686-8FB8-C46913A38526.jpg Foto: Eraldo Lopes
07/01/2020 às 18:38

A chacina do Ford Ka branco, onde foram encontrados mortos o ex-presidiário Jasson dos Santos Carneiro, 32, e o adolescente Carlison Vinícius Lima de Oliveira, 17, além do universitário Phillip Araújo Pinheiro, 27, que morreu no hospital, na tarde de segunda-feira (6), no bairro Novo Aleixo, pode estar ligada ao homicídio do traficante de droga Homero Benchaya Yamane, 37. Ele foi morto na madrugada do dia 28 do mês passado, nas proximidades de um bar no conjunto Vieiralves. A informação foi repassada hoje pelo titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), Paulo Martins.

De acordo com o delegado, os mortos da chacina são integrantes da facção criminosa Família do Norte (FDN) e um deles teria ligação direta com o crime de Benchaya.  O delegado disse que as investigações iniciaram ontem, logo depois do crime. “Logo vamos estar derrubando mais esse crime”, disse Martins.




Familiares de uma das vítimas estiveram no local onde o carro foi encontrado. Foto: Eraldo Lopes

No dia do crime, Benchaya estava bebendo com amigos no Bar Salomé, quando recebeu uma ligação, saiu do estabelecimento e logo foi abordado pelos pistoleiros que estavam em um veículo de características desconhecidas. Estes atiraram contra a vítima que caiu morta no asfalto. De acordo com o delegado plantonista da DEHS, Fábio Martins. A vítima estava com um mandado de prisão em aberto pelo crime de assassinato e também estava em liberdade condicional por tráfico de droga.

Dez dias depois, integrantes da facção criminosa da qual Benchaya fazia parte, Comando Vermelho (CV), resolveram vingar a morte dele. O alvo seria Jasson.  Junto com ele morreu Carlisson e Phillip. Os três estavam no carro Ford Ka, que de acordo com o delegado Guilherme Antoniazzi, que foi ao local do crime, pertencia à mãe de Phillip. O carro com os corpos foi abandonado na rua Catarata do Niágara, na Colônia Japonesa.

Jasson e Carlisson morreram na hora e Phillip foi encontrado agonizando e levado para o pronto socorro Dr. João Lúcio, mas não resistiu e morreu por volta das 20h.  Hoje os policiais da DEHS procuravam identificar os autores do crime. Imagens de câmeras de segurança de casas próximas do local onde os corpos foram encontrados vão ajudar a identificar os criminosos.

Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.