Publicidade
Manaus
DECLARAÇÕES

Chapa Contraponto denuncia irregularidades durante eleições para reitoria da Ufam

Conforme a Contraponto, ocorreram ações deliberadas para “tumultuar” o processo eleitoral. Apesar das denúncias, a chapa declarou que não fará o pedido de impugnação 24/03/2017 às 19:45 - Atualizado em 24/03/2017 às 19:50
Show arminda
A professora Arminda Mourão é a representante da chapa Contraponto (Foto: Evandro Seixas)
Lídia Ferreira Manaus (AM)

Terceira colocada no pleito, a chapa 31 (“Contraponto”) reuniu a comunidade acadêmica no fim da  tarde desta sexta-feira (24), no hall do Instituto de Ciências Humanas e Letras (ICHL), no setor Norte do campus de Manaus, para denunciar irregularidades da eleição. Apesar das denúncias, a chapa declarou que não fará o pedido de impugnação da campanha.

“Nós não impugnamos a eleição, porque vai cair no Consuni (Conselho Universitário), que vai votar no professor Hedinaldo Lima (candidato).Pelo menos ele vai ter um ‘trabalhinho’ durante a semana para o segundo turno”, disse a representante da Contraponto 31  e candidata à reitoria  Arminda Mourão.

De acordo com ela, ocorreram ações deliberadas para “tumultuar” o processo eleitoral. Ela relata que no ICHL e Faculdade de Educação (Faced) alunos e técnicos da Ufam tiveram dificuldades de votar por problemas nas urnas eletrônicas. “Para votar, era preciso apresentar o CPF. E às vezes não batia o CPF da pessoa, ou o nome dela não estava na lista, por exemplo,”, relatou. “Isso atrasou o processo demais. As pessoas passavam muitas horas na fila e acabavam desistindo de votar”, ressaltou. Para ela, esses problemas demonstram falta de lisura no processo eleitoral. “A comissão eleitoral e as chapas concorrentes minimizaram esses problemas”, destacou.

Impugnação

No primeiro dia de votação, realizado na última quarta-feira,  a chapa Contraponto 31  conseguiu a impugnação com a denúncia desses problemas. Com isso, o dia seguinte, a quinta-feira, a votação foi retomada no ICHL e Faced. “O primeiro dia foi uma verdadeira desorganização. E não foi inexperiência, para mim, foi deliberado”, afirmou Arminda.

Agradecimento

Ao lado da candidata a vice Iolete Ribeiro, a candidata Arminda Mourão  recebeu 25,96% do total de votos,de acordo com dados do portal online da Ufam. “Nós estamos tranquilos, nós estamos muito felizes, todo mundo quer saber para onde nós vamos. Não foi pouco voto pois não passamos oito anos no poder. Nós nunca saímos da sala de aula e somos um grupo que discute e defende a universidade pública”, afirmou.

Publicidade
Publicidade