Segunda-feira, 22 de Julho de 2019
queda de aeronave

Investigação sobre acidente aéreo em Manaus está sem prazo para conclusão

O órgão está fazendo os levamentos dos fatos para que, em um segundo momento, possa levantar as hipóteses de causas do acidente. Infomações até o momento é que a aeronave possuía combustível suficiente



show_avi_o.jpg Avião tinha capacidade para seis pessoas (Foto: Divulgação/Frederico Cavalcante)
08/12/2016 às 18:07

O chefe da seção de prevenção do Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Auronáuticos (Seripa 7), major Almeida, afirmou nesta quinta-feira (8) para A Crítica que ainda não há um prazo para concluir as investigações sobre as causas da queda do avião monomotor que caiu na manhã de ontem (7) em uma área verde no bairro Parque Dez, na Zona Centro-Sul de Manaus. Os seis ocupantes da aeronave morreram. 

Por enquanto, segundo Almeida, o Seripa está fazendo os levamentos dos fatos para que, em um segundo momento, possa levantar as hipóteses de causas do acidente. O que se sabe até o momento é que a aeronave possuía combustível suficiente, tendo em vista que a explosão aconteceu poucos minutos após a decolagem do Aeroclube de Manaus. 

Testemunhas afirmam que a aeronave Embraer 720 caiu de uma altura considerável e explodiu ao se chocar com o chão.

As vítimas do acidente foram identificadas como João Jerônimo da Silva Neto, que era o comandante da aeronave, Ana Alice Gomes, de 4 anos, João Frederico, Jefferson Juarez, Henrique Tiez Neto e Ruan Lemos. Jefferson chegou a ser resgatado com vida mas não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital 28 de Agosto.

Acidentes na região

Dezesseis acidentes aéreas já foram registrados neste ano nos estados do Acre, Amazonas, Rondônia e Roraima que ficam na jurisdição do Seripa 4. O indicador é considerado dentro da normalidade.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.