Quinta-feira, 23 de Maio de 2019
incerteza

Prometida renovação da frota de ônibus em Manaus não tem prazo para iniciar

Prefeitura diz que renovação da frota foi uma exigência para reajustar a tarifa, no entanto não há qualquer previsão de chegada de novos ônibus na cidade



busao123.JPG
(Foto: Winnetou Almeida)
27/01/2017 às 19:12

A renovação da frota do transporte público nas ruas de Manaus, anunciada pelo prefeito em exercício Marcos Rotta na manhã de ontem (26), está sem prazo para acontecer. Em nota enviada ao Portal A Crítica, a Prefeitura de Manaus informou que a chegada dos veículos foi uma exigência para o reajuste da tarifa e diz que acontecerá gradualmente, mas não deu previsão alguma para o inicio. A partir deste sábado, a passagem custará R$ 3,30.

Depois de questionamentos da reportagem sobre o que dependia para que os veículos começassem a circular na cidade, a Prefeitura afirmou, na nota, que tem "conhecimento de que não é possível substituir todos os ônibus de forma rápida, por isso acordou que a substituição aconteceria gradualmente".

Na nota, a Prefeitura informa ainda a renovação deve iniciar pela "frota das linhas que atendem o corredor Norte-Sul”, mas não deu qualquer prazo para o início. 

A Prefeitura também informou que o município só aceitou o aumento da tarifa, após ser acordada a substituição gradual da frota.  Segundo o órgão, o aumento da passagem está abaixo da inflação acumulada nos últimos quatros anos, calculadas em 32,57% com base no Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). "A base da nova tarifa foi calculada em 10%, mesmo valor concedido ao reajuste salarial linear dos rodoviários. Caso acompanhasse o acumulado da inflação no período, a tarifa ficaria em R$ 3,98", justifica a Prefeitura. 

'Depende de planilha'

A reportagem também entrou em contato com o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram), para saber qual era a previsão da chegada da nova frota nas ruas de Manaus. No entanto, por meio de nota, o órgão informou que dependia do cronograma da Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU).

“O Sinetram aguarda o poder concedente divulgar a planilha de custos do sistema, para saber o que a mesma prevê para a renovação da frota e a quantidade de novos veículos que podem chegar”, ressaltou o órgão no trecho da nota.

Hoje, segundo o Sinetram, Manaus possui um média de 1,4 mil ônibus, distribuídos em 220 linhas. São 10 concessionárias que atuam no sistema.

 

 

 


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.