Terça-feira, 25 de Junho de 2019
SUBIDA DAS ÁGUAS

Cheia dos rios já afetou 400 mil pessoas em 46 cidades do Amazonas

Purificadores de água de consumo coletivo foram entregues pelo Governo do Estado para a população de 15 municípios



cheia_6773257C-BBFB-437E-A8A7-E8DC506DFFB0.JPG Foto: Divulgação
12/06/2019 às 07:11

A cheia dos rios da região amazônica neste ano já afetou 400 mil pessoas em 46 dos 62 municípios do Amazonas, conforme levantamento da Defesa Civil do Estado. O avanço do nível dos rios compromete, entre outras coisas, o acesso à água potável, além de aumentar o potencial da contração de doenças.

Diferentemente de anos anteriores, o governo estadual antecipou as ações e criou uma força-tarefa para tratar das demandas decorrentes do impacto da cheia no interior.  Ontem (11), o governo divulgou balanço da 1ª fase da Operação Enchente 2019 e realizou uma reunião dos órgãos integrantes da força-tarefa para planejar os próximos passos. O trabalho articulado visa auxiliar as prefeituras no atendimento às demandas dos municípios.

Entre medidas  programadas está o envio de medicamentos às cidades afetadas pela enchente. E entre as ações já tomadas está o  envio de uma balsa para fazer atendimento hospitalar da população em Anamã. Nesse caso, todos os serviços hospitalares do município estão sendo transferidos  para a balsa, para substituir atividades desenvolvidas no Hospital Francisco Sales de Moura, que foi afetado pela enchente. A balsa deve operar como hospital durante três meses.
  
Os números

Conforme o balanço da Operação Enchente 2019, 15 municípios das calhas do Juruá, Purus e Madeira foram atendidos. Ao todo, 13.436 famílias foram atendidas com ajuda humanitária, que contempla cestas básicas, kits higiene, kits com redes, lençóis e mosqueteiros, kits de limpeza, colchões, jogos de cama, travesseiros e 92 purificadores de água do projeto Salta-Z. Mais de R$ 8 milhões foram investidos em insumos só nesta 1ª fase.

O governador Wilson Lima destacou que o Estado iniciou o planejamento para atendimento das comunidades atingidas pela cheia ainda em janeiro, envolvendo diversas secretarias, o que possibilitou auxiliar mais cedo as populações dos municípios afetados. “A nossa preocupação foi se antecipar às ações necessárias para amenizarmos os problemas enfrentados pelas famílias nesse período, na cheia e também na vazante”, disse o governador. “Queremos garantir condições sanitárias para que as famílias superem com dignidade esse período do ano”, completou Wilson Lima.

Água potável

A grande inovação deste ano foi a inclusão dos purificadores de água de consumo coletivo do projeto Salta-Z (desenvolvido pela Funasa) no trabalho preventivo, que foram entregues aos 15 municípios contemplados na 1ª fase da operação. Na 2ª fase, serão instalados aproximadamente 200 purificadores nas comunidades mais afetadas.

Força-tarefa

O grupo da força-tarefa é composto pela Defesa Civil do Estado, a Secretaria  de Saúde (Susam), Secretaria  de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc), Secretaria de Assistência Social (Seas), o Instituto de Desenvolvimento Agropecuário  (Idam) e a Fundação de Vigilância em Saúde (FVS).

Receba Novidades

* campo obrigatório
News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.