Segunda-feira, 16 de Dezembro de 2019
Manaus

Cheia em Manaus ajudou no combate ao fogo

Junto com o Corpo de Bombeiros moradores voluntários tiveram a iniciativa de retirar água do rio e jogar sobre as casas que estavam ameaçadas pelo incêndio



1.jpg Homem tenta resfriar casas com água retirada do rio

Se por um lado foi difícil para as viaturas do Corpo de Bombeiros e os carros-pipa da Secretaria Municipal de Limpeza Pública (Semulsp) chegar ao local do incêndio, no bairro Presidente vargas (Matinha), na Zona Centro-Sul de Manaus, na manhã desta quarta-feira (18), que destruiu dezenas de casas de madeira, por outro lado alguns imóveis não chegaram a ser atingidos porque grupos de moradores se mobilizaram para retirar água do rio com baldes e latas e jogar contra as residências que estavam sendo ameaçadas pelas chamas.

O técnico em eletrônica Alexandre Barroso disse que estava descendo o beco para visitar alguns parentes quando viu o desespero das pessoas e correu para ajudar.



“ Nós começamos a  jogar a água do rio nos pequenos focos de incêndio que iam surgindo para não passar para as outras casas”, explicou.

O vento e a madeira seca das casas contribuiu para que o incêndio o sinistro, que teria iniciado no beco Bragança, se alastrasse até o quarto beco Boa Sorte, e de lá seguisse em direção às casas localizadas no beco Walter Rayol, situado em uma área do bairro conhecida como “Bariri”.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.