Terça-feira, 19 de Novembro de 2019
NA TRIBUNA

Chico Preto leva lousa e 'explica' o uso da Prefeitura de Manaus no 'Caso Flávio'

"Para aqueles que ainda não entenderam, eu vou desenhar. Houve o uso da estrutura da Prefeitura municipal de Manaus para buscar e atrapalhar as investigações da polícia", afirmou o vereador



chico_ACF641E1-812B-4229-BF34-4EE048D502CE.JPG Foto: Alcides Netto/ Divulgação
14/10/2019 às 12:14

O vereador e líder de oposição, Chico Preto (PMN) usou uma lousa para explicar aos parlamentares da base do prefeito Arthur Neto (PSDB), o que ele considera ser o uso da máquina pública da Prefeitura Municipal de Manaus no homicídio do engenheiro Flávio Rodrigues.

“Para aqueles que ainda não entenderam, eu vou desenhar. Houve o uso da estrutura da Prefeitura municipal de Manaus para buscar e atrapalhar as investigações da polícia. Se qualquer uma das outras pessoas que estavam ali fossem, verdadeiramente, assassinos do fato esse assunto já estaria resolvido e a prefeitura não teria mobilizado céus e terras para buscar encobrir a verdade”, disse o parlamentar da tribuna na manhã desta segunda-feira.



Durante sua explicação, Chico Preto elencou três fatores, entre eles os artigos 24 e 25 da Lei Orgânica do Município de Manaus, que estabelece que a fiscalização contábil, financeira, orçamentária e patrimonial do município será exercida pela Câmara Municipal de Manaus (CMM). “É preciso desenhar para quem ainda não entendeu qual o papel deste parlamento. A investigação do uso da estrutura da Prefeitura não cabe à polícia. Somos nós que devemos assumir esse papel”, pondera.

O parlamentar criticou ainda a abertura de duas sindicâncias para apurar a presença do sargento Eliseu da Paz, lotado na Casa Militar, e o uso do Toyota Corolla, que aparece em imagens de segurança no dia da morte do engenheiro. O anúncio foi feito pelo secretário Extraordinário de Articulação Política, Luiz Alberto Carijó, quando esteve na CMM, na semana passada.

“É preciso que um órgão externo ou um poder autônomo investigue e passe a limpo essa questão do uso da máquina da Prefeitura. [A sindicância] tem previsão legal, mas é o tipo de manobra que a gente sabe que não vai dar em nada. Vai ser ineficiente”, avalia o vereador.

No último domingo, o programa "Fantástico", da rede Globo, exibiu uma matéria de 8 minutos sobre o homicídio de Flávio e o possível envolvimento do filho da primeira-dama Elisabeth Valeiko, Alejandro Valeiko.

News larissa 123 1d992ea1 3253 4ef8 b843 c32f62573432
Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.