Quarta-feira, 11 de Dezembro de 2019
INFRAESTRUTURA

Chuvas pioram situação das ruas esburacadas da capital amazonense

Em diversos bairros de Manaus o asfalto está se desmanchando e a prefeitura não dá conta de consertá-lo



21/04/2017 às 05:00

Moradores de vários bairros de Manaus estão sofrendo com o aumento de buracos nas ruas onde moram. E a falta de manutenção por parte da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf) tem deixado vias quase intrafegáveis causando prejuízos à população. O problema tem gerado muitas reclamações, mas não é resolvido, de acordo com os denunciantes.

No conjunto Osvaldo Frota, na Zona Norte, onde a foto de uma rua tomada pelos buracos causou bastante repercussão nas redes sociais esta semana, a Seminf realizou serviços de tapa buracos apenas nela, mas  as outras do entorno continuaram cheias de buracos. A rua Hortolândia, antiga rua 28, na quadra 62, é um exemplo.



O aposentado Dilmar Campos, 60, contou que há mais de três anos a via não recebe serviços de pavimentação. “A prefeitura tapa os buracos da rua principal, onde há escola e supermercados, mas esquece de fazer o serviço nas outras ruas do conjunto. A maioria está em situação precária e não falta reclamação de pessoas que tem prejuízos por causa dos buracos”, disse. 

No loteamento Campo Dourados, também na Zona Norte, os veículos deixaram de trafegar por uma parte da antiga rua Imperatriz porque ela, além de estar tomada pelos buracos, não tem mais asfalto. “Desde o ano passado a situação está assim. Não desce e nem sobe mais carros pela rua. Os motoristas têm que ir por outra rua”, afirmou o estudante Timóteo da Silva, 17. 

A situação precária do pavimento é ainda maior na rua 52, quadra 288, no conjunto Nova Cidade, onde os moradores utilizam cascalho para amenizar os efeitos causados pela buraqueira. Conforme o empresário Denilson da Silva, 43, o distrito de obras da Cidade Nova e do Santa Etelvina foram procurados, mas não houve resposta. “Um fica jogando para o outro e a rua vai ficando cada vez mais intrafegável”, disse.

Cascalhos também foram usados por moradores do conjunto Ajuricaba, na Zona Centro-Oeste, para fechar os buracos da rua 19. De acordo com eles, esta foi a forma de manter o tráfego de veículo na via. Já na avenida Comendador José Cruz, comunidade Lago Azul, Zona Norte, e na rua Sucuruá, na comunidade Campos Sales, Zona Oeste, os moradores pedem providências para os buracos.

Equipes estão em duas zonas

A Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf) informou que as equipes estão em diversos pontos da cidade. Nesta semana as zonas Norte e Centro-Oeste estão recebendo reforço em ritmo de mutirão, e os trabalhos foram concentrados nos bairros Alfredo Nascimento e na Redenção.

No Alfredo Nascimento, as equipes estão concentradas na rua 11, porém, mais de 60 vias do bairro devem receber reparos de tapa-buraco, com base de pedra rachão e brita, que oferecem mais durabilidade ao asfalto.

Nos primeiros dias de serviço, mais de 20 vias foram beneficiadas com a operação. Entre elas, as ruas 8,11,12 e 14, além da via Marcos Cavalcanti. Sobre as áreas solicitadas na demanda, a Seminf informou que foram encaminhadas aos distritos responsáveis pelas áreas, e as vias serão incluídas nos serviços das próximas semanas.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.