Publicidade
Manaus
Manaus

Ciclistas farão manifestação em prol da segurança da classe nesta segunda (27)

A categoria ciclística irá sair do Parque dos Bilhares, situado entre as avenidas Constantino Nery e Djalma Batista, com destino ao aeroporto Eduardinho, localizado na Avenida Santos Dumont. A mobilização da classe é resultante de mais um acidente envolvendo um ciclista na madrugada do último sábado (25) em Manaus 27/05/2013 às 14:24
Show 1
A categoria ciclística irá sair do Parque dos Bilhares, situado entre as avenidas Constantino Nery e Djalma Batista, com destino ao aeroporto Eduardinho, localizado na Avenida Santos Dumont, mesmo local onde aconteceu o acidente do último sábado
Laynna Feitoza Manaus, AM

O grupo 'Pedala Manaus' irá realizar às 20h desta segunda-feira (27) uma manifestação para reivindicar segurança aos ciclistas e mais fiscalização por parte dos órgãos relacionados às vias públicas. A mobilização da classe é resultante de mais um acidente envolvendo um ciclista na madrugada do último sábado (25). A vítima era Antônio Wilson da Conceição Vieira, 37, que morreu após ser atropelado por um carro na Avenida Santos Dummond, no bairro Tarumã, Zona Oeste de Manaus.  

Conforme um dos coordenadores do Pedala Manaus, Paulo Aguiar, a iniciativa da manifestação partiu do grupo, mas a mobilização integra um desejo de todos os ciclistas. “A manifestação parte, principalmente, da coletividade. Em estados como São Paulo e Rio de Janeiro, quando acontece um acidente como esse, não precisa ninguém chamar: todos os ciclistas acabam se mobilizando para as manifestações públicas”, relatou Aguiar.

Manifestação

A categoria ciclística irá sair do Parque dos Bilhares, situado entre as avenidas Constantino Nery e Djalma Batista, com destino ao aeroporto Eduardinho, localizado na Avenida Santos Dumont, mesmo local onde aconteceu o acidente do último sábado, segundo Paulo. Ainda de acordo com o coordenador, ao chegarem em frente ao aeroporto, uma Ghost Bike será colocada no espaço como símbolo de mais uma vida ceifada em meio aos acidentes de trânsito.

“A Ghost Bike é uma bicicleta toda branca que simboliza mais uma vida perdida e também simboliza a nossa reivindicação por mais segurança e mais respeito. Sabemos que há várias ações tanto voltadas às campanhas quanto à construção de ciclovias. Mas isso demora a sair do papel. Enquanto isso, precisamos de fiscalização e que as pessoas entendam que a bicicleta faz parte do trânsito”, argumentou Aguiar.

A assessoria de comunicação da Comissão dos Ciclistas do Amazonas, que é vinculada ao Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-AM), informou na manhã desta segunda (27) que a comissão irá se reunir na noite da mesma data, às 19h, na Universidade Nilton Lins, para verificar se o grupo irá fazer alguma manifestação relacionada ao caso.

Relembre

Em 2013, acidentes de trânsito envolvendo ciclistas se tornaram constantes em Manaus. Um mês antes do ocorrido do último sábado (25), no dia 17 de abril, o ciclista Wagner Luiz da Silva Correa foi atropelado por volta das 21h desta quarta (17), na Ponte Rio Negro, pelo policial Francisco Júlio Amaral, que, segundo testemunhas, apresentava sinais de embriaguez. Tanto Wagner quanto Francisco trafegavam no sentido Iranduba-Manaus.



Publicidade
Publicidade