Publicidade
Manaus
Manaus

Cirurgiões dentistas cobram reajuste em mobilização na CMM

Sindicato dos cirurgiões-dentistas quer o cumprimento de acordo celebrado entre a categoria e o prefeito de Manaus em julho 24/10/2013 às 14:07
Show 1
Representantes do Sindicato dos Cirurgiões
Sara Matos ---

Três dias depois de um grupo de servidores da área da saúde ter ocupado as galerias da Câmara Municipal de Manaus (CMM) par cobrar a redução da jornada de trabalho, representantes do Sindicato de cirurgiões dentistas do Amazonas (Sindcd-Am) ocuparam, ontem, o mesmo espaço para pedir o cumprimento de um acordo de reajuste salarial assinado pelo prefeito Artur Neto (PSDB) em julho.

Os dentistas entregaram uma “Carta Aberta” aos vereadores, depois de ter procurado o vereador Professor Bibiano (PT) na noite de terça-feira, para que ele, junto à presidência da Casa, levasse as reivindicações para que o Legislativo Municipal as negociassem. Na carta, os profissionais, que trabalham no Programa da Estratégia de Saúde Bucal da Secretaria de Saúde Municipal (Semsa), afirmam que há mais de cinco anos trabalham o dobro da carga horária (a jornada de trabalho semanal é de 20h) e a remuneração não foi dobrada e pedem um reajuste salarial em torno de 15%.

Durante a sessão plenária, o presidente da CMM, Bosco Saraiva (PSDB), anunciou à categoria que na próxima segunda-feira, está prevista a chegada de uma Mensagem do Executivo referente ao reajuste salarial dos profissionais. O anúncio foi recebido com aplausos pelos sindicalistas.

O vice-presidente do Sindicato dos Cirurgiões Dentistas, Allysson Soares, disse que o projeto de lei que será enviado pelo prefeito de Manaus à CMM, tem que corresponder as reivindicações dos profissionais, e refletir a proposta firmada entre a categoria e o prefeito, aprovada em julho. Caso contrário, os cirurgiões-dentistas irão entrar em greve. “Na segunda-feira, queremos ter acesso à mensagem que o chefe da Casa Civil disse que o prefeito enviará à Câmara para ser votada pelos vereadores, mas eu creio que ela está adequada às nossas reivindicações, agora se ela não for aprovada, vamos com certeza fazer uma paralisação em massa com a participação de no mínimo cem profissionais”, explicou.

Allysson Soares afirmou ainda que o Plano de Cargos, Carreira e Subsídios dos cirurgiões-dentistas está em processo de revisão na Mesa Municipal de Negociação do SUS Manaus e até janeiro de 2014 há uma previsão de que ele entre em vigor. A categoria havia anunciado uma mobilização para o próximo dia 29, em frente à sede da Prefeitura, mas agora vai esperar até a segunda.

Na segunda-feira, enfermeiros, assistentes sociais, fisioterapeutas, fonoaudiólogo, psicólogos, nutricionistas, terapuetas ocupacionais e educadores físicos pediram a redução da jornada trabalho semanal de 30h para 20h.

Publicidade
Publicidade