Segunda-feira, 19 de Agosto de 2019
Saudade dos bons tempos

Clamor popular de ex-frequentadores pela Internet 'ressuscita' balneário Selva Park

Recordação sobre extinto balneário temático, que era 'febre', vira coqueluche na Internet a partir de postagens de ex-frequentadores saudosistas; hoje, local não lembra em nada o que fez a alegria de muitas pessoas



park1.JPG Cenário atual do Selva Park é bem diferente dos seus tempos de 'glória' / Fotos: Reprodução/Internet
31/05/2016 às 21:29

Um movimento no Facebook criado por jovens para relembrar os bons tempos do balneário Selva Park desencadeou uma onda de comoção entre os internautas da cidade que, um dia, se divertiram naquele extinto local da avenida Torquato Tapajós. A iniciativa começou apenas como postagem de fotografias antigas de frequentadores do local, mas ganhou tanta repercussão na mídia social que gerou a campanha #VoltaSelvaPark pedindo o retorno do empreendimento de lazer que fez tanta gente feliz.

A iniciativa, que já reúne milhares de seguidores na rede social e a cada dia ganha mais adeptos de várias idades, começou com o estudante Markson Jesus, de 19 anos, que passou a infância brincando no balneário. Ele postou imagens do estado atual do Selva Park em seu Facebook, como por exemplo dos brinquedos avariados e das piscina esvaziadas e sem qualquer condição de uso, comovendo milhares de pessoas que passaram a curtir e compartilhar as imagens.

“O pontapé inicial de tudo isso foi a saudade. Há alguns dias eu estava vendo imagens de parques e piscinas no Facebook e lembrei do Selva Park e da minha infância. Passei a querer saber como andava o parque hoje, vim ao local e consegui tirar algumas fotos e postei para os meus primos verem no último dia 25. No dia 26 já haviam mais de 800 compartilhamentos. Eu não sabia o que fazer. Pessoas me agradeceram por fazê-las voltar a um pedaço das suas infâncias, disseram estar emocionadas, etc. No dia 27 já haviam mais de 4.500 compartilhamentos e o pessoal já falando: ‘Vamos tentar voltar o Selva Park?’.  Eu disse: ‘Tô dentro’”, disse o estudante.

“Não esperávamos ter toda essa repercussão. É surpreendente”, conta o encarregado de tecnologia Janderson Maia, 29. “Estou revivendo os momentos em família, a emoção quando brincava no parque”, disse o estudante de engenharia Hadaiury Alves, 21.

Temática regional

No início, o Selva Park era um clube exclusivo para sócios dotado de piscina múltipla de 5 metros de profundidade, playground infantil, além de restaurante, lanchonete e sorveteria.

A grande atração do local eram as quatro pistas de toboágua e a existência de uma curiosa temática regional que incluía a reprodução de animais como botos cor-de-rosa e golfinhos, além de peixes e a flora amazônica, dando sentido ao nome do antigo empreendimento.

Criança morreu afogada no parque em 2006

Nem só de alegrias ficou marcado o nostálgico balneário Selva Park. Em junho de 2006, o menino João Paulo Souza, de apenas 3 anos de idade, morreu vítima de afogamento após entrar na piscina de adultos do parque aquático. Na época, foi instituído voto de pesar municipal. A família dele processou o parque, mas a ação encontra-se arquivada na Justiça.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.