Sábado, 14 de Dezembro de 2019
PORTÕES

Clima de tranquilidade na abertura do segundo dia do Enem em Manaus

Os portões abriram às 11h deste domingo (10) e os concorrentes tiveram uma hora para verificar se o material necessário estava completo. A provará terminará às 17h30 no horário local.



WhatsApp_Image_2019-11-10_at_12.14.58_6739D4B7-71B9-44B1-8852-13BEA03977F5.jpeg Foto: Sandro Pereira (Freelancer)
10/11/2019 às 13:01

"Que Deus abençoe a prova de vocês! Quem dúvida perde a bênção", declarou a vendedora ambulante Marina Soares, a irmã Marina, aos candidatos que farão as provas da segunda etapa do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) deste ano em uma faculdade particular no Centro de Manaus.

Os portões abriram às 11h deste domingo (10) e os concorrentes tiveram uma hora para verificar se o material necessário estava completo: documento de identificação original com foto e caneta preta. Era uma oportunidade também para relaxar antes de enfrentar o conteúdo das provas de ciências da natureza e matemática.



Em Manaus, os portões fecharam às 12h, observando o fuso horário em relação à Brasília. A prova termina às 18h30, trinta minutos mais cedo do que o período da primeira fase. Na ocasião, foram aplicadas o exame de linguagens, ciências humanas e redação.

Foto: Sandro Pereira

De acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), 3,9 milhões de pessoas fizeram a avaliação.

A estudante Monique Almeida, 18, chegou quase meia hora depois do início do Exame. "Moro no Novo Aleixo, fica muito longe", justificou-se. Ela pretendia concorrer a uma vaga para o curso de Medicina Veterinária. "Faço curso técnico de auxiliar na área, na qual trabalhei por três semanas, e me identifiquei", contou.

Acompanhada pela mãe, a estudante Ana Beatriz dos Santos, 19, aguardava pela abertura dos portões da unidade 6 do Centro Universitário do Norte (Uminorte), na avenida Joaquim Nabuco, para tentar realizar o sonho de ser aprovada no curso de Medicina.

"É uma área que me chama muito a atenção desde criança", explicou. "Tentei ano passado e não consegui. Trabalho em uma padaria, acordo às 5h e só conseguia estudar de noite", contou a estudante.

Por outro lado, ela afirma que teve um bom desempenho nas provas do domingo passado, incluindo a temida redação. "Nunca senti dificuldade com matéria alguma", assegurou.

Já o estudante Carlos Eduardo de Lima, 17, confessou que não teve êxito nas avaliações do último domingo, mas se mostrou confiante em relação aos conteúdos de Matemática e Química.

"Sempre gostei dessas matérias", justifica Lima, que sempre estudou em colégios da rede pública. Ele também aproveitou para dar um conselho aos futuros candidatos. "Não adianta estudar na semana da prova, isso deve ser feito durante o ano".

Correria a poucos minutos dos portões fecharem. Foto: Sandro Pereira

News d amorim 845c88c9 db97 48fa b585 f1c0cb967022
Repórter de Cidades
Formado em Comunicação Social/Jornalismo pela Universidade Federal do Amazonas (Ufam). Além de A Crítica, já atuou em uma variedade de assessorias de imprensa e jornais, com ênfase na cobertura de Cidades e Cultura.

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.