Quinta-feira, 22 de Agosto de 2019
Reajuste

Reajuste da Semed, Semsa e Procuradoria começa a tramitar na CMM

O prefeito Artur Neto (PSDB), encaminhou ontem para a Câmara Municipal de Manaus (CMM) as propostas de aumento salarial dos servidores da educação, saúde e da Procuradoria Geral do Município (PGM).



WILKER_BARRETO__PHS__-_MENSAGEM_DO_EXECUTIVO_ROBERVALDO_ROCHA.jpg Para os servidores da Semsa e Semed, o reajuste não passará de 9,9%, enquanto os procuradores terão seu salário reajustado em 11%. (Robervaldo Rocha)
07/06/2016 às 22:19

O prefeito Artur Neto (PSDB), encaminhou ontem para a Câmara Municipal de Manaus (CMM) as propostas de aumento salarial dos servidores da educação, saúde e da Procuradoria Geral do Município (PGM). Para os servidores da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) e Secretaria Municipal de Educação (Semed), o reajuste não passará de 9,9%, enquanto os procuradores terão seu salário reajustado em 11%.

Ontem, no início da tarde, o prefeito em exercício, o procurador geral do Município, Marcos Cavalcanti, esteve na Câmara Municipal para entregar as três mensagens do Executivo, em reunião com o presidente da Casa, vereador Wilker Barreto (PHS), o líder do prefeito, vereador Elias Emanuel (PSDB) e o vereador Felipe Souza, 2° vice-presidente da CMM.

“O (reajuste) da PGM é calculado de janeiro de 2015 a janeiro de 2016, a porcentagem real era 11,28% e ficou em 11%, mas este ano só receberemos 5%, idêntico ao que está sendo feito nas demais categorias. O quadro de procuradores se tivesse completo seria de 56 profissionais, mas nós temos hoje cerca de 50 na sede”, disse Cavalcanti.
O salário inicial de um procurador do Município é de, em média, R$ 13 mil.

Educação  

Para os professores o reajuste salarial será de 9,28%, conforme pré-estabelecido por lei e divididos em duas parcelas, com a primeira no valor de 5%, a ser paga ainda neste primeiro semestre, retroativa ao mês de abril; e a segunda somente em janeiro do próximo ano. Hoje a categoria é formada por 15 mil servidores, sendo 12 mil professores.  
De acordo com a Semed, o salário base de um professor com carga horária de 20h é R$ 1.971,66 e os professores que lecionam 40h recebem R$3.701,32.

O coordenador de comunicação da Associação Movimento de Luta dos Professores de Manaus (Asprom), Lambert William Melo, lidera um movimento que reivindica que os parlamentares aprovem o reajuste salarial de 9,28% em parcela única e há cerca de uma semana realizam uma série de protestos no legislativo municipal.

“Com certeza com a galeria lotada de professores os vereadores não terão coragem de votar contra nós, pois este ano é ano eleitoral e todos eles estão em busca de garantir suas reeleições. Eles não vão correr o risco de perder os votos dos professores”, avaliou.

Saúde

A Mensagem do Executivo que trata do reajuste salarial dos 12,5 mil servidores da Semsa, prevê um aumento de 9,9 % também divididos em duas parcelas, sendo a primeira de 5% retroativa a 2 de abril e a segunda, de 4,9% a partir de 1º de janeiro de 2017.

De acordo com Wilker, os prjetos do Executivo que tratam dos reajustes das três categorias - educação, saúde e PGM, começam a tramitar hoje. 
“E na quinta e sexta-feira deverão ocorrer as reuniões conjuntas das comissões. Queremos na segunda-feira (13) trazer esses projetos para votação”, adiantou.

Saiba Mais

Os projetos do Executivo que prevê o reajuste dos servidores da Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU) e do Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito de Manaus (Manaustrans) devem ser encaminhados, ainda nesta semana, para a Câmara Municipal.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.