Publicidade
Manaus
Manaus

CMM promete oferecer suporte técnico ao MPL Manaus

Durante a conversa do Movimento Passe Livre com os representantes da CMM, foi requisitado pelo manifestantes um espaço para a realização de um seminário sobre Transporte 18/07/2013 às 16:50
Show 1
Manifestantes participam de reunião com representantes da CMM
acritica.com Manaus (AM)

Representantes do Movimento Passe Livre de Manaus (MPL), acampados em frente à sede da Câmara Municipal de Manaus (CMM) desde a noite desta quarta-feira (17), estiveram reunidos com o presidente da CMM, Bosco Saraiva (PSDB), nesta quinta (18). Entre as reivindicações do movimento estão a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para analisar a tarifa do transporte coletivo de Manaus e o recolhimento de assinaturas da população para a criação de uma Lei de Iniciativa Popular para que os estudantes tenham direito ao passe livre.

Um dos coordenadores do movimento em Manaus, Sandro Marandueira, explicou que todas as reivindicações vieram do público e afirmou que os manifestantes continuarão acampados até que os objetivos sejam alcançados. “Toda a pauta veio da população e só estamos fazendo a intermediação com o Poder Público. Já conversamos com o prefeito, com o governador e dessa conversa conseguimos retroagir o aumento da passagem, voltando ao valor de R$ 2,75, lembrando que não foi uma baixa, foi um adiamento do aumento”.

Segundo Sandro, pela receptividade que tiveram na Câmara, ele acredita que o movimento não deve ficar muito tempo acampado em frente à sede da CMM. “Esperamos que os vereadores se sensibilizem pela pauta e realmente queiram participar da CPI. Vamos também tentar desenvolver uma Lei de Iniciativa Popular em busca do passe livre estudantil, para isso vamos percorrer várias zonas da cidade e contar com parcerias de outros movimentos sociais”, afirmou o coordenador do MPL.

Bosco Saraiva disse que a obrigação da Câmara é a de receber, ouvir, atendê-los e caminhar na mesma direção, que é o caminho da transparência de tudo. Não só da planilha do transporte mas também das ações da Câmara Municipal e das ações da prefeitura, esse é o nosso lema. “Eles estão à frente de um movimento absolutamente ordeiro, republicano e suprapartidário que busca o bem da cidade, por isso vamos oferecer todos os mecanismos legais para que tenhamos dirimidas todas as dúvidas sobre qualquer questão, principalmente sobre a tarifa”, garantiu Bosco Saraiva.

Cinco manifestantes, entre eles estudantes e trabalhadores, participaram da reunião com o presidente, o vice-presidente, Sildomar Abtibol (PRP) e os vereadores Waldemir José (PT), Professor Bibiano (PT), Rosi Matos (PT) e Álvaro Campelo (PP) na presidência da Câmara Municipal. “Temos realmente que esclarecer os dados da planilha na cidade de Manaus”, explicou o vereador Waldemir José que entrou com requerimento de abertura da CPI do transporte coletivo em Manaus e que está em fase de coleta de assinaturas junto aos vereadores da CMM.

Seminário

Durante a conversa do MPL com os representantes da CMM, foi requisitado pelo manifestantes um espaço para a realização de um seminário sobre Transporte e sinal de internet para que o movimento continue suas divulgações nas redes sociais, enquanto o grupo permanecer acampado em frente à CMM. O presidente Bosco Saraiva determinou à Coordenadoria de Informática da CMM a definição de uma estrutura de internet sem fio à disposição do MPL Manaus, bem como destinou o auditório da CMM com capacidade para 100 pessoas para que a entidade promova o seminário a ser organizado pelo MPL Manaus.  

*Com informações da Diretoria de Comunicação da CMM

Publicidade
Publicidade