Terça-feira, 03 de Agosto de 2021
240 postos de trabalho

Codam 'dribla' decisão de enviado de Guedes e aprova projeto da LG

A proposta da empresa sul-coreana foi a segunda maior aprovada na reunião do Codam. A LG prevê um aporte de R$ 3,8 bilhões e a geração de 240 novos postos de trabalho. Enviado do Ministério da Economia havia retirado a proposta da pauta do CAS



Paulo-Guedes_BC95A5F0-75C8-4BA4-8A3A-63FB7441930E.jpg Foto: Reprodução/Internet
30/04/2021 às 16:08

Um dia após ser retirado da pauta do Conselho da Administrativo da Suframa (CAS), pelo secretário de competitividade, emprego e produtividade do Ministério da Economia, Carlos Costa, o projeto da LG Eletronics do Brasil foi aprovado pelo Conselho de Desenvolvimento do Amazonas (Codam), órgão ligado à Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (Sedecti).

A proposta da empresa sul-coreana foi a segunda maior aprovada na reunião do Codam. Ao todo foram três projetos, sendo dois na modalidade de diversificação para a produção de notebook, microcomputador, monitor LCD e projetor de vídeo, o mesmo enviado ao CAS. E, um terceiro projeto apresentado para a atualização com a produção de telas que serão utilizadas na fabricação de televisores e monitores de vídeo.



A LG prevê um aporte de R$3,8 bilhões e a geração de 240 novos postos de trabalho e 230 reaproveitamentos, na proposta ao Codam. O indicativo submetida à Suframa, a empresa projetava um investimento de R$ 325 milhões e a geração de 68 novos postos de trabalho, o que foi considerado pouco por Carlos Costa.

A decisão monocrática do secretário do ME, na última quarta-feira (28) gerou mal-estar entre a classe empresarial e os políticos amazonenses e foi classificado como um novo ataque do Ministério da Economia à Zona Franca de Manaus (ZFM). Hoje o governador do estado Wilson Lima (PSC) também se pronunciou sobre o impasse com o governo federal, em uma transmissão ao vivo, e comentou sobre a conversa com o representante do ME.

“Isso causou, naturalmente, uma estranheza e uma preocupação em todas as empresas do Polo Industrial. Causou preocupação na LG. E hoje, pela manhã, eu falei com o Carlos da Costa para entender o que estava acontecendo. E ele disse que vai ter tratativas com a empresa no sentido de aumentar a quantidade de empregos que serão gerados pela LG; e que o projeto constará na pauta da próxima reunião do CAS”, revelou o governador.

O secretário da Sedecti, Jório Veiga, disse que embora a decisão tenha sido uma surpresa, o regimento ampara o conselheiro. Porém a maneira escolhida pelo secretário para fazê-la foi inusitada, uma vez que ele poderia pedir vistas aos projetos antes da reunião ocorrer e o plano havia sido aprovado pelos técnicos. Veiga acredita, porém, que não foi a intenção do Ministério da Economia brecar investimentos no Amazonas.

“Esse fato demanda uma conversa mais aprofundada com todos os segmentos, seja governo, indústria, comércio, de forma que possamos fazer uma re-análise desse projeto e liberar a sua implementação o mais rápido possível. Também deixar claro que estamos à disposição para trabalhar com a Suframa e com as indústrias de todos os segmentos, para que possamos ajustar os processos, evitando que situações como essa voltem a ocorrer”, enfatizou Jório.

Os 69 projetos aprovados por unanimidade pelo Conselho na quinta-feira, correspondem a quase R$ 15 bilhões. O investimento total aprovado será aplicado nos próximos três anos e deve garantir a geração de 3.875 novos postos de trabalho, além de outros 2.736 que serão reaproveitados dentro da própria indústria.

News giovanna 9abef9e4 902c 428b a7c8 c97314664fb7
Repórter
Repórter de A CRÍTICA. Sempre em busca de novos aprendizados que somente uma boa história pode trazer.

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.