Publicidade
Manaus
Manaus

Colisão entre ônibus e carreta na av. Constantino Nery, em frente à Ambev, deixa 16 pessoas feridas

Carreta com 30 toneladas de bebidas fazia manobra para entrar na fábrica da Ambev quando foi atingida por ônibus tipo BRT que vinha atrás, da linha 300/640. Feridos foram para hospital com suspeita de traumatismo crânio-encefálico 22/10/2014 às 13:44
Show 1
Acidente deixou via completamente bloqueada e trânsito ficou parado até a avenida Torquato Tapajós
VINICIUS LEAL Manaus (AM)

CONFIRA AQUI GALERIA DE IMAGENS

A colisão entre um ônibus e uma carreta deixou pelo menos 16 pessoas feridas, com suspeita de traumatismo crânio-encefálico, na manhã desta quarta (22), em Manaus, na avenida Constantino Nery - uma das principais vias da capital - em frente à fábrica da Ambev, no sentido bairro/Centro. O trânsito ficou totalmente congestionado naquela área.

A carreta da empresa de transportes Bertolini, de placas MJZ-1056, fazia manobra para entrar na fábrica da Ambev, ainda na Constantino Nery, quando um ônibus de grande porte do tipo BRT que vinha atrás, da linha 300/640 e placas JXV-8061, colidiu com o caminhão. Havia poucos passageiros no coletivo, mas maioria sofreu ferimentos graves.

Conforme agentes de trânsito do Instituto Manaustrans, para manobrar e tentar entrar na Ambev, a carreta teve que acessar a faixa destinada aos ônibus BRT, a faixa azul, além das duas faixas livres, ocupando e bloqueando totalmente a via. O motorista do ônibus não conseguiu frear a tempo e colidiu com a parte traseira da carreta.

Passageiros e tripulantes do coletivo ficaram feridos e pelo menos 16 pessoas sofreram, supostamente, traumatismo crânio-encefálico, e outros quatro com escoriações. Equipes de socorro do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foram ao local e levaram as vítimas para o Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto, na Zona Centro-Sul da cidade.

A carreta fazia transporte de 30 toneladas de carregamento de bebidas, mas mesmo assim foi arrastado por mais três metros na pista após ser atingida pelo ônibus. Conforme testemunhas, o motorista do coletivo 300/640 vinha em alta velocidade, e fazendo manobras perigosas, desde a avenida Torquato Tapajós, via anterior à Constantino.

“Ele (motorista do 300/640) vinha com pressa desde a Torquato, botando o ônibus em cima dos carros. Quando chegou ali houve o acidente. Foi uma porrada segura. Ele quis passar na frente do pessoal (outros veículos) já na frente da Ramsons. Aí ele não esperou (a carreta manobrar) e colidiu. É uma sacanagem”, disse a doméstica Ádia Souza, 47.

O trânsito ficou parado por cerca de uma hora na Constantino e na Torquato - via de acesso entre a Zona Norte e a região central de Manaus. Motoristas ficaram “presos” e agentes do Manaustrans tiveram que desviar fluxo para as avenidas Djalma Batista e Desemb. João Machado. O ônibus e a carreta só foram retirados da via e o fluxo liberado às 10h20.

Peritos de trânsito foram acionados até o local para recolher provas do incidente e a Polícia Civil deverá investigar as causas do acidente

Circulação proibida

A circulação de veículos pesados, como carretas e outros tipos de caminhões, tem restrição de horários na avenida Constantino Nery desde julho deste ano. Veículos como a carreta de 30 toneladas envolvida no acidente estão proibidos de circular na via de 6h às 20h de segunda a sexta-feira. Como a norma foi descumprida, os responsáveis poderão sofrer consequências. 

*Colaborou a repórter Acyane do Valle

Publicidade
Publicidade