Quinta-feira, 12 de Dezembro de 2019
Manaus

Colombianos são presos com maconha avaliada em mais de R$1 milhão em Manaus

A prisão foi realizada por policiais civis do Departamento Sobre Narcóticos  e o trio foi apresentado na manhã desta quarta (9) na sede da Delegacia Geral. De acordo com delegado, droga seria para abastecer bocas de fumo de olho nas festas de fim de ano



1.jpg Os colombianos Camilo Andres Rodrigues Sanches, Cristian Maurício Morales, 25 e o brasileiro Mário Jorge Rocha Maquine foram presos pela Polícia Civil com 108 quilos de maconha pura
09/12/2015 às 11:14

Os colombianos Camilo Andres Rodrigues Sanches e Cristian Maurício Morales, de 25 anos, além do brasileiro Mário Jorge Rocha Maquine, foram presos pela Polícia Civil do Amazonas com 108 quilos de maconha pura, nesta segunda-feira (7), em Manaus. O entorpecente está avaliado em mais de R$ 1 milhão.

A prisão foi realizada por policiais civis do Departamento Sobre Narcóticos (Denarc) e o trio foi apresentado na manhã desta quarta-feira (9), na sede da Delegacia Geral, no bairro Dom Pedro, Zona Centro-Oeste da capital.



De acordo com o delegado Samir Freire, titular do Denarc, os primeiros a serem presos foram Mário Jorge e Cristian, que estavam em um veículo modelo Chevrolet Prisma, de cor preta e placas NOQ-6661, na avenida Perimetral do bairro Grande Vitória, na Zona Leste da cidade.

A equipe do Denarc fez campana durante todo o dia, após receber informações de que haveria uma entrega de drogas na manhã de segunda na mesma avenida Perimetral. Segundo Freire, somente por volta das 15h foi que o veículo prisma apareceu na rua, quando foi abordado pelos policiais.

Prisão e confissão

Dentro do veículo, estavam Mário Jorge e Cristian, com dois quilos de maconha. Conforme o delegado, a dupla indicou onde estava o restante da droga, que estava dentro de uma residência na rua Cruzeiro do Sul, no mesmo bairro. Lá o colombiano Camilo, proprietário da droga, foi preso com 106 quilos.

Segundo o delegado Raphael Tenório, adjunto do Denarc, a droga seria para abastecer vários pontos de bocas de fumo na cidade já para o período de festas de fim de ano. O trio faturava em média R$ 100 mil reais por mês.

Conforme Tenório, ainda foram encontrados com o trio vários extratos bancários com valores distintos. "São muitas contas, o Mário era responsável por recrutar pessoas para fornecerem as contas para pagamento de droga e recebimento de vendas", explicou.

O próximo passo, segundo o delegado, será identificar os proprietários das contas bancárias para também responderem ao processo por tráfico de drogas. O entorpecente é de origem colombiana e, conforme a perícia da Polícia Civil, a maconha estava ainda pura e com a semente.

Suborno

Conforme o delegado titular, Samir Freire, o proprietário da droga Camilo Sanches ainda ofereceu no trajeto para a delegacia R$ 18 mil em espécie para um dos policiais do Denarc com intuito de soltá-lo.

O trio não tinha passagens pelas polícias do Brasil e Colômbia. Os três irão responder por crimes de tráfico e associação para o tráfico de drogas, além de que Camilo será autuado também por corrupção ativa, após tentar subornar a equipe policial.



Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.