Publicidade
Manaus
Manaus

Com 100 anos de existência, tradicional Bar do Carvalho ganha placa de Patrimônio Cultural

Funcionando desde as primeiras décadas do século XX, o tradicional bar no bairro Cachoeirinha, Zona Sul de Manaus, completa 100 anos de existência 30/01/2016 às 18:49
Show 1
Bar do Carvalho ganha placa de Patrimônio Cultural e Imaterial do Amazonas
ACRITICA.COM ---

O centenário Bar do Carvalho vivenciou uma tarde diferente. Neste sábado (30) o local recebeu a placa de Patrimônio Cultural e Imaterial do Amazonas. O título foi concedido por meio de um Projeto de Lei de autoria do deputado Bosco Saraiva (PSDB), presidente da Comissão de Cultura da Assembleia Legislativa do Amazonas.

O bar possui o nome do proprietário, José Carvalho, filho de um rico comerciante português. O local é referência no bairro da Cachoeirinha, Zona Sul de Manaus. Nas primeiras décadas do século XX funcionava como um comércio de estivas. As portas foram fechadas por alguns anos com a derrocada da era da borracha, e reabertas em 1955 por Carvalho; que o mantém aberto até os dias de hoje.

Nos últimos anos o local passou a ser gerenciado pelos filhos de José Carvalho, devido a idade avança e saúde do mesmo. Para o herdeiro, Ordep Carvalho, o tombamento do local como Patrimônio Cultural e Imaterial do Amazonas é reflexo do serviço oferecido há décadas pelo pai, sempre com dedicação ao público e amor a cidade de Manaus.


Título partiu de projeto de lei do deputado Bosco Saraiva

“O meu pai é um ícone da Cachoeirinha, e através do que ele criou e trabalhou é conhecido por toda a Manaus. O Bar Carvalho não é melhor, nem pior, mas faz parte de uma tradição junto a outros bares que também estão recebendo este reconhecimento como patrimônio. Vamos manter viva a história que ele construiu durante décadas.”, declarou Ordep.

Para o parlamentar, Bosco Saraiva, autor da iniciativa, o Bar Carvalho merece este reconhecimento por resistir até hoje com um movimento grande de frequentadores assíduos. E principalmente por manter a história, cultura e tradição viva por vários anos.

“A cidade de Manaus é campeã em destruir seu patrimônio histórico. Eu, por exemplo, lamento muito que o centro histórico de Manaus tenha sido totalmente destruído com o advento da Zona Franca de Manaus. Trago de berço esta preocupação, e por isso busco imortalizar alguns locais da cidade, entre eles o centenário Bar do Carvalho, que já foi um armazém, e se mantém vivo até hoje.”, relatou Bosco.


Antigos frequentadores comemoraram título dado ao bar

Os clientes participaram do descerramento da placa e relembraram momentos especiais vivenciados no local. Este foi o caso do Vitor Hugo Amorim, que frequenta o lugar desde os 10 anos de idade, ainda na companhia do pai.

“Tenho 55 anos de convivência no bar, e vejo como um presente ao grande Carvalho; uma pessoa ímpar na Cachoeirinha. O seu jeito de receber o cliente sempre atraiu público de diversos pontos da cidade. Um lugar de todas as classes e idades. Só guardo boas lembranças.”, disse Amorim.

Curiosidade

A esquina onde está localizado o bar, já foi palco de muitos noticiários policiais de antigamente, tudo por causa dos inúmeros acidentes automobilísticos com vitimas fatais que aconteciam por ali, ceifando a vida de muitas pessoas, tanto que o local ficou conhecido como “A Curva da Morte”.

*Com informações de assessoria de imprensa

Publicidade
Publicidade