Publicidade
Manaus
HÁ 28 ANOS

Laboratório se consagra na capital com exame de sangue para descobrir sexo do bebê

Exame no Centro de Pesquisa e Diagnósticos Especializados (CPDE) pode ser feito a partir da 10ª semana de gestação. Laboratório conta com seis unidades na capital 28/06/2018 às 19:14 - Atualizado em 29/06/2018 às 15:25
Show cpde
Foto: Junio Matos
Vitor Gavirati Manaus (AM)

Quem passa em frente à unidade do Centro de Pesquisa e Diagnósticos Especializados (CPDE) que funciona há quase um ano na rua Pará, no Vieiralves, não imagina a história por trás do laboratório. O mês de julho marca o primeiro aniversário do posto de coleta que fica na Zona Centro-Sul de Manaus, mas em maio o CPDE completou 28 anos.

Hoje, como um ‘jovem maduro’ que é, o CPDE está consolidado no ramo de análises clínicas laboratoriais na capital amazonense. “Não foi fácil chegar até aqui. Mas uma coisa nós colocamos como meta: credibilidade, qualidade das análises e agilidade nos procedimentos”, conta Luzineide Tavares da Silva, sócia do Centro.

Quando se trata de agilidade, a promessa de Luzineide não fica apenas no discurso. Contando com equipamentos importados dos Estados Unidos e da Europa, o CDPE consegue 2 mil exames de dosagens bioquímicas (colesterol, glicose, triglicerídeos) por hora. Algo que permite entregar exames de urgência no mesmo dia em que o paciente fez a coleta sanguínea.

“Nosso laboratório todo conta com automação e equipamentos e reagentes importados. A tecnologia usada nos Estados Unidos e Europa é a mesma que a gente usa aqui. Em Manaus, nenhum laboratório consegue realizar a mesma gama de exames que nós com toda essa tecnologia. Nós fazemos, no CPDE, 98% de toda a demanda solicitada pelos médicos. Enquanto outros acabam terceirizando os exames, coletando amostra aqui e enviando para análise em São Paulo ou Belo Horizonte”, explica o farmacêutico bioquímico Bruno Rocha, responsável pelo setor de Bioquímica do CPDE.


Laboratório do CPDE. Foto: Junio Matos

O laboratório, cuja matriz está localizada na avenida Ramos Ferreira, no Centro, realiza exames nas áreas de bioquímica, hematologia, parasitologia, uranálise (exames de urina), hormonologia e imunologia além de exames toxicológicos para a obtenção da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e admissão na Polícia Civil.

“O exame toxicológico que nós realizamos é, hoje, o mais seguro, feito com uma amostra de pelo ou cabelo. A confiabilidade e a segurança é de praticamente 100% dentro daqueles que já fizeram uso ou estão fazendo uso de alguma droga”, assegura Luzineide.

No caso das gestantes, o CPDE oferece ainda a possibilidade de conhecer o sexo do bebê por meio de um exame de sangue que pode ser feito com 10 semanas de gestação. O resultado, nesse caso, é entregue entre 10 e 15 dias após a coleta. Em comparação, a ultrassonografia deve ser feita apenas a partir da 25ª semana de gravidez.

Funcionários fazem história

Ao lado de Luzineide (foto abaixo), João Avelino Neto, João Gustavo Costa Avelino e Antonio Kennedy A. Lima formam o time de sócios do CPDE. A entrada de Gustavo na direção da empresa marca a ascensão de uma segunda geração na gerência do laboratório, já que Gustavo é filho de João Avelino.

Os passos dados pelo CPDE ao longo dos anos, no entanto, mostram que a cara familiar do laboratório vai muito além do controle sendo passado de geração a geração. O grupo é um lugar onde funcionários também fazem história.

A analista contábil Greicione Vicente trabalha no laboratório desde 1997 e, ao longo dos quase 22 anos de empresa, cresceu profissionalmente. “Quando entrei no CPDE, eu trabalhava na parte técnica. No decorrer dos anos, fui tendo as oportunidades, saí da técnica, fui para a gerência. Hoje, eu fiz faculdade, fiz pós-graduação e estou na área de contabilidade. Tudo a partir de oportunidades que foram oferecidas para mim aqui dentro”, conta Greicione.

Outro exemplo é Bruno Rocha, que atualmente é o chefe do setor de Bioquímica do laboratório, mas começou na empresa em uma função bem diferente da atual. “Aqui sempre tem oportunidade. Quando eu comecei a trabalhar no laboratório eu era office boy. Depois comecei a trabalhar na recepção, fui para a administração e técnica. Fiz faculdade, me formei e estou aqui já há 24 anos”, relembra.

Entre os sócios do laboratório há a unanimidade de que o papel maior do CPDE é gerar empregos para os amazonenses. O Centro já chegou a contar com 150 funcionários e, hoje, está readmitindo colaboradores dispensados recentemente por conta da crise. “Praticamente todos os nossos funcionários estão há mais de dez anos conosco. Nossos funcionários geralmente começam limpando o chão e tem oportunidade de crescimento aqui”, afirma Luzineide, destacando a influência dos empregados nas decisões administrativas.

“Todos têm aqui a liberdade e a autenticidade nas decisões tomadas dentro da empresa. Todos os funcionários fazem parte do crescimento, das mudanças aqui dentro”, completa.

O CPDE também oferece aos bioquímicos que trabalham no laboratório a possibilidade de desenvolverem pesquisas e publicar trabalhos científicos a partir dos estudos desenvolvidos no Centro.

Futuro: crescimento e modernidade

Atualmente, o CPDE conta com seis unidades espalhadas em Manaus e projeta a entrega à população amazonense de mais um espaço até o próximo mês de dezembro. O laboratório fica instalado na unidade matriz, que também funciona como posto de coleta de amostras. Já as outras cinco funcionam exclusivamente como pontos de coleta espalhados pela cidade para atender aos pacientes (veja abaixo os endereços). A nova unidade será inaugurada no condomínio Reserva Inglesa, na Ponta Negra, Zona Oeste da capital.


Recepção da unidade matriz, no Centro. Foto: Junio Matos

Outra vantagem do paciente, além da comodidade proporcionada pelas várias unidades na capital, é a possibilidade de não precisar sair de casa para ter acesso ao resultado dos exames, podendo conferir pela internet ou recebê-lo em domicílio. Além disso, o CPDE envia um alerta aos clientes por SMS após o resultado do exame ficar pronto.

A modernização da entrega de resultados é possibilitada pelo sistema de interfaceamento adotado no laboratório. Com ele, a partir da inscrição de um paciente para a realização de um exame, é gerado um código de barras que acompanha o prontuário e as amostras dos pacientes durante toda a análise. Recurso que dá mais segurança aos exames.

É assim que o CPDE reafirma o objetivo de oferecer informações confiáveis que possam auxiliar os profissionais da saúde na busca de melhoria da qualidade de vida dos amazonenses.

UNIDADES DO CPDE

Matriz - Rua Ramos Ferreira, nº 1110, Centro. Telefone: (92) 3233-8136

Avenida Djalma Batista, nº 1661, sala 105 - Millenium Shopping. Telefone: (92) 3877-0892

Avenida Tarumã, nº 1169, Praça 14 de Janeiro. Telefone: (92) 3302-6740

Avenida Umberto Calderaro, 455, Adrianópolis, loja 2 (Cristal Tower Hotel & Office). Telefone: (92) 3019-2121

Rua Professor Felix Valois (antiga rua Beija-Flor), 105, Cidade Nova. Telefone: (92) 3021-5090

Rua Pará, 369, Qd. 64, Vieiralves. Telefone: 3622-3813

Publicidade
Publicidade