Domingo, 25 de Agosto de 2019
É O AMOR

Com ajuda de amigos e criatividade, noivos realizam sonho do casamento em Manaus

Conheça a história de casais apaixonados da capital que não estão medindo esforços para o tão sonhado matrimônio



casall_90D40C65-D723-48AB-B142-AA55FF21869D.JPG Foto: Márcio Silva
28/06/2019 às 20:25

O amor pode superar tudo, inclusive, as dificuldades financeiras. Pelo menos, é assim que pensa a autônoma, Maria Limeira de 38 anos, que realizará o sonho de troca as alianças neste sábado (29) com seu noivo, o vendedor Carlos Alberto Pereira, 47, na calçada da avenida Joaquim Nabuco, no Centro de Manaus. Foi ela mesma quem o pediu em casamento, em junho do ano passado, após 19 anos de relacionamento.

Para a concretização do momento, ela contou com a disposição de várias pessoas, dentre eles, donos das floriculturas que ficam ao lado onde possui sua banca de doces, há 18 anos. Eles cederam suas calcadas para que ela faça a cerimônia regada de alegria e felicidade.

“A gente não tem realmente condições de alugar um local. Disse para ele: ‘por que não fazemos aqui na rua, onde a maior parte das pessoas que conheço está?’. Pelo fato de trabalhar em uma banca de bombom, eu conquistei muito amigos que moram e trabalham por aqui”, disse ela, acrescentando que a proprietária de uma floricultura disponibilizará o espaço para os enfeites e a própria cerimônia de casamento.


Donos das floriculturas que ficam ao lado da banca de Maria cederam calçada para casamento. Foto: Márcio Silva

E foi assim que os dois decidiram o casório ainda no início deste mês de junho. Com muito esforço, pouco dinheiro no bolso, muita vontade de casar e ainda a ajuda dos amigos que o sonho dos dois se realizará. Por exemplo, foi Maria quem confeccionou o próprio vestido de linho, tudo para economizar.

“Eu já tinha em mente de pedir ele em casamento. Então, estava com três anos que a gente juntava todos os meses, quarenta reais dele e quarenta reais meu, colocávamos no banco. E com esse dinheiro conseguimos alugar as mesas que ficarão na calçada, a comida e bebidas. Eu mesma fiz meu vestido de crochê, mas ganhei a linha”, conta.

“Uma pastora que é muito minha amiga se propôs a realizar o casamento. Quanto as alianças são de ouro, mas bem simples, uma outra colega colaborou para ajudar com a compra. O meu irmão também nos propôs a ajudar com a decoração e arranjos da mesa”, ressalta ela, que não escondeu a ansiedade.

Maria afirma que nada é impossível quando se deseja realizar o sonho e ser feliz. “Eu sempre quis trocar as alianças. Se realmente você ama realmente uma pessoa, eu acredito que juntando um dinheiro de pouquinho e pouquinho, você consegue realizar seu sonho”, finaliza.

Criatividade

O mesmo amor e persistência para o matrimônio também é o que move a artesã Cristiane Mota de 43 anos, e o design gráfico, Wilton Borges, de 54 anos. Eles se conhecem a mais de sete anos, mas diante de idas e vindas, foi no ano passado que ela foi pedida em namoro por ele e em seguida, em casamento.

Para a campanha, os dois se propuseram a vestir os trajes de noivos e personalizar a bicicleta dela com flores e foto do casal para angariar fundos visando a realização do casamento ainda sem data. Conforme Cristiane, por ter o dom de artesã, acredita que sempre teve criatividade e a ideia de ‘sair da caixinha’, vestirem-se de noivos e abordar as pessoas em pontos como o Largo de São Sebastião, poderia dar certo.

“Dias depois que ele me pediu em namoro, a gente decidiu casar, mas a gente não tinha o recurso para casar e foi aí que decidimos fazer a ação. Ai teve um dia que eu disse para ele, ‘amanhã, eu vou comprar pirulito, vou arranjar minha roupa e a sua e vamos fazer uma campanha’, contou ela.


Wilton e Cristiane com a bicicleta personalizada. Foto: Márcio Silva

Cristiane conta que o casal não vende nenhum item, mas pede uma colaboração para realizarem o tão sonhado casamento. “A maneira que nós vamos agradecer quem ajudou é entregar o pirulito do amor e uma mensagem. A iniciativa deu super certo e a gente tem recebido muito apoio das pessoas. Acho que isso tem até motivado outros casais a não perder essa vontade de casar e constituir uma família”, disse.

O casal começou há um mês a campanha e está pelo Largo de São Sebastião, no Centro, sempre em dias de quarta-feira. Conforme Cris, a ideia é ir para outros locais como o Complexo Turístico Ponta Negra, na zona Oeste, por exemplo.


Detalhe da bicicleta. Foto: Márcio Silva

“Não temos vergonha de estarmos de noivos. Eu acredito que já sou conhecida aqui em Manaus por fazer coisas diferentes. Trabalho em todas as datas comemorativas. No Natal, eu me pinto de rena, em festa junina, eu vou a caráter também. Eu não gosto de ser comum, estou sempre criando coisas e isso seria uma algo diferente para chamar a atenção das pessoas e tem dado certo”, afirma a noiva.

Cristiane disse ainda que o casal ainda não colocou na ponta do lápis quanto custará a festa, mas pensa em realizar a cerimônia na beira do Rio Negro. “Vamos focar na campanha. Temos algumas pessoas que já se disponibilizaram a nos ajudar com, por exemplo, a realização de uma feijoada para arrecadar fundos. A gente pensa em algo em torno de R$ 6 mil para o casamento. Com determinação, força e fé, tudo se pode conseguir e nós vamos conseguir realizar o nosso sonho”, ressaltou ela.

Receba Novidades

* campo obrigatório
News karol 5249a044 89f6 4d99 98db 77f68d4ef8e4
Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.