Publicidade
Manaus
Manaus

Com atraso, obras do Terminal da Cachoeirinha estão 25% concluídas em Manaus

Impasse na rede elétrica e escavação do solo deve atrasar obra do T2 em três meses, diz Seminf. Estrutura terá alargamentos nas calçadas e na pista de ônibus 01/09/2015 às 14:52
Show 1
Obra sofreu atraso por problemas na rede elétrica, diz Seminf
OSWALDO NETO Manaus (AM)

Após quase três meses, as obras do Terminal da Cachoeirinha, na Zona Sul de Manaus, estão 25% concluídas. Segundo funcionários que trabalham no local, as principais mudanças são no alargamento dos calçamentos para pedestres e da pista de circulação dos ônibus. O prazo previsto pela Prefeitura para entrega do terminal era de quatro meses, mas, segundo a Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf), a obra sofrerá atraso de outros três meses.

O terminal da Cachoeirinha, também conhecido como Terminal de Integração 2 (T2), foi fechado no dia 13 de junho para início das obras. Com isso, todas as linhas de ônibus foram reordenadas para circularem nas ruas Itacoatiara e Carvalho Leal. Na ocasião, a prefeitura ainda informou que o custo da intervenção estava orçado em R$ 2,1 milhões e levaria quatro meses para ser concluída.

De acordo com trabalhadores, as obras estão 25% concluídas. No atual estágio, eles trabalham na concretagem de blocos onde serão sentados os pilares da cobertura do terminal. “Será apenas um telhado e será bem diferente do antigo. Podemos comparar a estrutura como a da Ceasa”, explicou um mestre de obras.

Vinte e dois homens executam os trabalhos atualmente, porém, o número pode aumentar para 52 com a construção da cobertura. Entre as mudanças mostradas pelos trabalhadores está o alargamento da pista para os ônibus e a calçada utilizada pela população.

“A altura será uma média de 10 metros. As pistas serão mais largas. Nós ganhamos 1,5 metros com a retirada do corredor antigo do lado esquerdo. Agora as calçadas terão 5 metros e a pista 10,60. Antes ela tinha em torno de 9 metros. É mais infraestrutura em relação ao anterior”, disse o responsável pelas obras.

Ainda segundo o mestre de obras, estão previstas as construções de um posto policial, posto administrativo, dois postos do Sinetram, setor de limpeza e uma área destinada a pessoas portadoras de necessidades especiais. 

Atraso

Em nota, a Seminf informou que atualmente estão sendo realizados os trabalhos em terra como escavação das estacas e blocos. Em paralelo, está sendo levantada a infraestrutura do Terminal com os trabalhos de armação, concretagem das estacas e blocos de coroamento.

Segundo o órgão, o cronograma da obra mudou devido o atraso na retirada dos postes de fiação de baixa tensão por parte da Eletrobras. Com isso, alguns serviços foram adiantados, porém a escavação completa do solo e a construção da superestrutura ficaram sujeitas à essa ação da Eletrobras, a qual está programada para acontecer no próximo dia 8. 

Por conta do impasse, a Seminf afirma que a obra sofrerá um aditivo de prazo e serviço de no máximo 90 dias, além de um possível aumento no valor de investimento, que ainda está em análise pela Secretaria. 

Publicidade
Publicidade