Terça-feira, 12 de Novembro de 2019
Manaus

Com atraso, obras do Terminal da Cachoeirinha estão 25% concluídas em Manaus

Impasse na rede elétrica e escavação do solo deve atrasar obra do T2 em três meses, diz Seminf. Estrutura terá alargamentos nas calçadas e na pista de ônibus



1.jpg Obra sofreu atraso por problemas na rede elétrica, diz Seminf
01/09/2015 às 14:52

Após quase três meses, as obras do Terminal da Cachoeirinha, na Zona Sul de Manaus, estão 25% concluídas. Segundo funcionários que trabalham no local, as principais mudanças são no alargamento dos calçamentos para pedestres e da pista de circulação dos ônibus. O prazo previsto pela Prefeitura para entrega do terminal era de quatro meses, mas, segundo a Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf), a obra sofrerá atraso de outros três meses.

O terminal da Cachoeirinha, também conhecido como Terminal de Integração 2 (T2), foi fechado no dia 13 de junho para início das obras. Com isso, todas as linhas de ônibus foram reordenadas para circularem nas ruas Itacoatiara e Carvalho Leal. Na ocasião, a prefeitura ainda informou que o custo da intervenção estava orçado em R$ 2,1 milhões e levaria quatro meses para ser concluída.



De acordo com trabalhadores, as obras estão 25% concluídas. No atual estágio, eles trabalham na concretagem de blocos onde serão sentados os pilares da cobertura do terminal. “Será apenas um telhado e será bem diferente do antigo. Podemos comparar a estrutura como a da Ceasa”, explicou um mestre de obras.

Vinte e dois homens executam os trabalhos atualmente, porém, o número pode aumentar para 52 com a construção da cobertura. Entre as mudanças mostradas pelos trabalhadores está o alargamento da pista para os ônibus e a calçada utilizada pela população.

“A altura será uma média de 10 metros. As pistas serão mais largas. Nós ganhamos 1,5 metros com a retirada do corredor antigo do lado esquerdo. Agora as calçadas terão 5 metros e a pista 10,60. Antes ela tinha em torno de 9 metros. É mais infraestrutura em relação ao anterior”, disse o responsável pelas obras.

Ainda segundo o mestre de obras, estão previstas as construções de um posto policial, posto administrativo, dois postos do Sinetram, setor de limpeza e uma área destinada a pessoas portadoras de necessidades especiais. 

Atraso

Em nota, a Seminf informou que atualmente estão sendo realizados os trabalhos em terra como escavação das estacas e blocos. Em paralelo, está sendo levantada a infraestrutura do Terminal com os trabalhos de armação, concretagem das estacas e blocos de coroamento.

Segundo o órgão, o cronograma da obra mudou devido o atraso na retirada dos postes de fiação de baixa tensão por parte da Eletrobras. Com isso, alguns serviços foram adiantados, porém a escavação completa do solo e a construção da superestrutura ficaram sujeitas à essa ação da Eletrobras, a qual está programada para acontecer no próximo dia 8. 

Por conta do impasse, a Seminf afirma que a obra sofrerá um aditivo de prazo e serviço de no máximo 90 dias, além de um possível aumento no valor de investimento, que ainda está em análise pela Secretaria. 


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.