Publicidade
Manaus
SUBIU!

Com aumento de impostos, gasolina chega a custar até R$ 4,35 em Manaus

Motoristas começaram a corrida atrás dos postos mais baratos enquanto os preços já começam a subir após medida do Governo Federal 21/07/2017 às 17:13 - Atualizado em 21/07/2017 às 18:28
Show whatsapp image 2017 07 21 at 17.02.11
Posto no Parque 10 tem o maior preço da cidade (Foto: Tiago Melo)
Tiago Melo Manaus (AM)

Um dia após o Governo Federal anunciar o reajuste da alíquota do PIS/Cofins sobre os combustíveis, o motorista manauara já começou a sentir no bolso os efeitos.  A reportagem percorreu vários pontos da cidade e encontrou o litro da gasolina por até R$ 4,35.

O maior valor encontrado foi em um posto da rede Atem, na Avenida Tancredo Neves, Parque 10, Zona Centro-Sul de Manaus.  Um funcionário, que não quis ser identificado, disse não saber se o preço seria praticado em toda a rede.  "O valor é o dono que manda por. Se vai valer para todo mundo do grupo não sei", respondeu ele.  No momento em que a reportagem esteve no local, nenhum veículo abastecia nas bombas do estabelecimento.

Outro lugar que já mudou os preços foi em um posto de bandeira Shell na Avenida Djalma Batista, no Complexo do Pátio Gourmet. A reportagem esteve no local por volta das 14h e presenciou o momento em que um funcionário já trocava os valores.

"O novo preço passou a valer a partir das 15h. Subimos de 3,85 para 3,99. Por ser um posto bem visado, situado em uma das principais avenidas da cidade, o movimento continua igual", disse a gerente Judi Neia Almeida, ressaltando que acredita que o valor não deva sofrer novas alterações até que haja um novo reajuste da alíquota do PIS/Cofins.

Foto: Márcio Silva

De acordo com Valdeson Silva, gerente do posto Ipiranga da Rua Marquês de Reval, Parque das Laranjeiras, a tendência é que todos os postos subam para R$4,35.  "Aqui a gente não sobe enquanto os vizinhos não subirem. Não que seja um cartel, mas é que ninguém quer ficar pra trás na concorrência. Por enquanto vamos manter esse valor de R$3,85 mesmo. O meu conselho é que venham abastecer logo porque pode mudar a qualquer hora", explicou Valdeson. 

Corrida pelos preços 'baixos'

Com o aumento dos preços, os motoristas começaram a corrida para conseguir pagar menos.  Na Avenida Grande Circular, localizado na Zona Leste, em frente a um posto de de combustível BR, uma fila de carros se formava por conta do preço da gasolina mais barato que a concorrência.  O posto, situado próximo à bola do Armando Mendes, estava vendendo gasolina ao valor de R$3,79 - somente no dinheiro.

De acordo com a frentista Maria de Jesus, o valor é promocional. "Enquanto durarem os estoques vamos estar ofertando esse preço. Não temos previsão de aumentar, mas pode ser que não dure muito, então é melhor correr", brincou a funcionária do local. 

Para o professor Paulo Cesar, que estava passando por acaso pelo posto a caminho de casa, a descoberta o fez ganhar o dia. "Dificilmente faço esse caminho, mas hoje por acaso vim e dei de cara com essa promoção. Não pude perder e estou aqui na fila há uns 30 minutos já", comentou ele.

Na  Zona Sul, a reportagem visitou os postos Mucuripe e Equador, ambos com o valor de R$3,79 - também no dinheiro.  Nestes casos, contudo, o resultado na subida do preço já podia ser sentida, segundo funcionários o movimento havia caído a partir do meio dia. 

"Pela parte da manhã o movimento era agitado. Tive que dar um suporte para os frentistas. Agora está mais parado, apesar de que ainda somos um dos mais baratos da cidade", disse a gerente do posto Equador situado na esquina das avenida Buriti com Manaus 2000, Sônia Garcia. 

"O valor antes era de R$ 2,95. Aumentamos hoje e enquanto a distribuídora não repassar outro preço, este será mantido", concluiu ela

Publicidade
Publicidade