Publicidade
Manaus
Manaus

Com aumento nas ocorrências de furtos no Centro no fim de ano, é preciso cuidado redobrado

Pedestres são vítimas do descuido e do excesso de confiança durante o forte movimento de compras de fim de ano no Centro de Manaus  10/12/2014 às 11:01
Show 1
Pedestres distraídos no Centro de Manaus
Nelson Brilhante Manaus (AM)

Neste período de festas de final de ano o aumento no número de pequenos furtos no Centro de Manaus, comprovadamente tem a cumplicidade inocente das vítimas. A ação dos oportunistas é facilitada pela falta de atenção e vulnerabilidade dos portadores de aparelhos celulares, bolsas e carteiras porta cédulas, dentre outros.

É muito comum encontrar pessoas falando ao celular enquanto andam, ou isolados numa praça, sem a mínima defesa. Outra modalidade de furto é muito praticada principalmente nas paradas de ônibus da Rua Floriano Peixoto, próximo ao Garajão. A vítima senta próximo à janela e, ou atende o celular ou manuseia o aparelho quando é surpreendido pela mão do ladrão vindo de fora do veículo.

Existem também as pessoas que saem de agências bancárias e viram vítimas de golpes aplicados por oportunistas. A orientação é não aceitar nenhuma proposta envolvendo dinheiro.

O técnico de enfermagem, Evandro Souza, 29, que por mais de 20 minutos ficou, descontraidamente, falando ao celular na praça Heliodoro Balbi. “A gente tem a noção do risco, mas acha que nunca vai acontecer com a gente. Já acontecer com uma pessoa no ônibus. Pela janela, o cara tomou o celular do rapaz”, relata.


O mesmo exemplo foi do bancário Ronaldo Guedes, 45. “Eu sei que estou abusando da sorte, porque nunca aconteceu comigo”, confessa.

Santos, que trabalha há cinco anos como vigilante na praça Heliodoro Balbi disse que a presença de cinco seguranças na área intimida os oportunistas.

Depois que sua irmã, Patrícia, foi assaltada, a vendedora Kézia Leite, 25, usou o exemplo para se prevenir. “Quando preciso andar com o celular, levo dentro da bolsa e só no vibrador, para não chamar atenção”, revela.

A área nos arredores da Igreja da Matriz, que foi cercada por tapumes, para reforma, virou esconderijo rápido de quem pratica pequenos furtos. Depois do delito, alguns entram por pequenas aberturas nos tapumes para fugir da polícia.

Operação policial reduz número de casos

De acordo com o Capitão Anderson Sayf, comandante da 24ª Companhia Interativa Comunitária (CICOM), na Manaus Moderna, depois de implantada a operação “Papai Noel Centro Seguro”, caiu em 50% o número de registros de casos de roubos e furtos naquela área. “Tem gente que prefere não fazer o registro, mas, com base no controle feito pelo CIOPS (Centro Integrado de Operações de Segurança), o número de casos reduziu pela metade. Ontem (terça), por exemplo, conseguimos recuperar dois aparelhos celulares”, informou Sayf.

A operação consiste no patrulhamento feito por 12 policiais, à paisana, divididos em seis duplas, pelas mais movimentadas vias do Centro. A operação, caracterizada como policiamento velado, vai prosseguir até o dia 6 de janeiro. “Independentemente da operação, o Centro continua sendo policiado por viaturas e motos. Agora, pedimos mais uma vez tenham cuidado ao sair às ruas. Qualquer desatenção pode significar a perda de um objeto ou de dinheiro. Não vamos facilitar a vida dos desocupados”, orientou o comandante.

Publicidade
Publicidade