Quinta-feira, 27 de Janeiro de 2022
CUSTOS EXORBITANTES

CMM lança nesta quarta (1º) programa de cursos que custou quase R$ 6 milhões aos cofres públicos

Chamado de EscolegisCMM, o programa com 77 cursos custará R$ 720 por cada hora-aula. O mesmo programa, feito em Roraima, custa metade do preço



show_1_09EA44C1-CE60-44A1-9E27-6885C91FC6FD.jpg Foto: Reprodução/Internet
30/11/2021 às 14:24

A Câmara Municipal de Manaus (CMM) lança, nesta quarta-feira (1º), o EscolegisCMM, programa de cursos de qualificação profissional de autoria do presidente do parlamento municipal, vereador David Reis (Avante). Conforme divulgado em reportagem de A CRÍTICA em novembro, o programa custará quase R$ 6 milhões para contratação da empresa ISTUD LTDA  para promover cursos de capacitação executiva por 1 ano.

O evento será realizado às 14h, no Centro de Convenções do Amazonas Vasco Vasques, em Flores, zona Centro-Sul da capital amazonense.



Conforme a Câmara Municipal de Manaus, o EscolesgisCMM vai disponibilizar, gratuitamente, à população manauara, cursos de qualificação e de capacitação profissional, nas áreas de Administração, Gestão Pública e de Idiomas, por meio de plataforma de Ensino a Distância (EaD). Serão ofertados 77 cursos, sendo que para cada um deles, serão disponibilizadas 25 mil vagas, mensalmente.

Ainda de acordo com a CMM, o programa tem por objetivo de preparar o cidadão manauara para o exercício profissional, especialmente, no retorno das atividades econômicas, no período de pós-pandemia da covid-19, bem como auxiliar na capacitação profissional dos jovens que estão em busca do primeiro emprego.

Custos exorbitantes

Cada hora-aula EAD e presencial com o material didático, de acordo com a publicação do Diário Oficial Eletrônico do dia 17 de novembro, custará R$ 720. Ao todo serão 1760 horas-aula que no fim devem totalizar mais de R$ 1,2 milhão somente neste tópico do contrato. Para se ter uma ideia, a hora-aula de um professor rede pública de ensino custa cerca de R$ 20, já na rede particular esse valor chega no máximo a R$ 80.

Além disso, a CMM pediu o fornecimento de uma plataforma web para conexão de vários dispositivos, com a manutenção dos serviços e a criação de uma plataforma de aplicativo para Smart TV, smartphone com suporte para Android e IOS e uma plataforma web. 

Franquia contatada pelo legislativo municipal prevê o acesso de até 25 mil usuários por mês. Essas pessoas terão direito a visualização ilimitada dos conteúdos, armazenamento em nuvem de até 2 terabytes e 30 horas de streaming ao vivo. Esse combo deve ser ofertado por até 12 meses, sendo pago R$ 186 mil mensalmente e com isso será acrescentado mais de R$ 2,2 milhões ao contrato.

Com sede em Boa Vista, Roraima, a ISTUD LTDA tem capital social registrado na Receita Federal equivalente de R$ 100 mil e seus sócios são Roberto Bellini Costa dos Santos e Victoria Correa Fortes. Segundo Vitória, a empresa já realiza o mesmo serviço para a Assembleia Legislativa de Roraima, no entanto, conforme apurado por A CRÍTICA, o mesmo programa custa metade do preço licitado pela Câmara Municipal de Manaus.

“A gente trabalha com educação à distancia desde a produção do material do cliente à entrega de uma plataforma de stream onde ela é personalizado para cada cliente. Teria que ter renovação. É um contrato de um ano que teria que ser renovado quando há interesse da administração em continuar”, declarou a sócia.

Questionada à época sobre os altos custos, a CMM não respondeu à reportagem. 

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.