Publicidade
Manaus
Manaus

Comando de Policiamento Especial troca cadeados de celas para evitar fugas, em Manaus

CPE trocou cadeados das celas onde estão presos Adail Pinheiro, o ex-juiz Antônio Branquinho e o ex-PM Claudiney Feitoza 29/12/2014 às 13:14
Show 1
Atualmente, cinco presos estão cumprindo pena no CPE: Adail Pinheiro, Antonio Branquinho, Claudiney Feitoza e dois PMs
Joana Queiroz Manaus (AM)

A suspeita de que presos que cumprem pena no Comando de Policiamento Especial (CPE), no bairro D. Pedro 1, Zona Centro-Oeste, possuíam as chaves das próprias celas e estavam saindo a hora que queriam levou o comandante Cleitimam Oliveira a trocar todos os cadeados das celas onde estão o prefeito afastado de Coari Adail Pinheiro, o ex-juiz do trabalho Antônio Branquinho, o ex-soldado da Polícia Militar Claudiney Feitoza, e mais dois policiais militares, um do Rio de Janeiro e outro de São Paulo.

Cleitmam disse que tomou a decisão assim que assumiu o comando do CPE, há dois meses, para que não haja nenhuma especulação em relação aos presos que cumprem pena na unidade, que está sob o comando dele.

Além de trocar os cadeados, o comandante criou a figura do “oficial do dia”, que ficará responsável pelo aquartelamento e com as chaves das celas na ausência do comandante.

Cleitimam disse que não está encontrando dificuldades para manter a custódia dos presos, embora o local não seja adequado para manter presos de Justiça. Segundo ele, basta aplicar o que diz a Lei de Execução Penal (Lep) e não ceder benefícios a eles fora dos que estão previstos na lei.

Presos

O comandante do CPE informou que, atualmente, cinco presos estão cumprindo pena no CPE, alguns por medidas de segurança e outros por determinação da justiça. Adail Pinheiro, por ser prefeito, embora esteja afastado das suas funções; Antonio Branquinho por ser ex-juiz, e os demais por serem ex-policiais militares. De acordo com Cleitimam, três dos presos estão cumprindo pena em regime semiaberto e dois são por medida de segurança.

O filho do ex-deputado falecido Wallace Souza, Raphael Wallace Souza, era um dos presos custodiados no CPE, mas regrediu para o semiaberto do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), no Km 8 da BR-174. Ele perdeu o benefício de prisão especial por mau comportamento e ainda ganhou a tornozeleira eletrônica, por meio da qual terá seus passos controlados fora da prisão.

O soldado Claudiney Feitoza está condenado a cumprir pena de 31 anos de prisão pelo assassinato de Fred Fernandes e pela tentativa de homicídio contra Maria da Conceição dos Santos Silva e Adonis dos Santos Silva, esposa e filho de Fernandes. O crime aconteceu em 2001, mas a condenação só veio em 2013.

O prefeito afastado Adail Pinheiro está preso preventivamente para não atrapalhar as investigações. Ele aguarda a instrução processual para em seguida ser julgado.

Ex-juiz condenado por pedofilia

O ex-juiz Antônio Carlos Branquinho foi aposentado compulsoriamente (obrigatoriamente) por ter praticado crime de abuso sexual contra crianças e adolescentes nas dependências da Vara do Trabalho em Tefé (a 525 quilômetros de Manaus).

Branquinho foi condenado a seis anos e oito meses de prisão em regime inicial semiaberto, pelo crime de pedofilia, previsto no artigo 240 do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

No segundo processo, a sentença determinou a pena de 33 anos de prisão em regime fechado por pedofilia e aproveitamento indevido do cargo público e do poder da autoridade de juiz. Ele foi condenado também à perda da aposentadoria, ao pagamento de multa de mais de R$ 600 mil, à perda dos objetos utilizados como instrumentos dos crimes e das fotografias e registros, que foram apreendidos.

Publicidade
Publicidade