Publicidade
Manaus
SARAMPO

Começa nesta segunda (2) a intensificação de vacinas contra o sarampo para crianças

A faixa etária de 6 meses até os 5 anos é o foco da ação, já que é nessa idade em que aparecem mais casos, tanto suspeitos quanto confirmados. Veja os locais de vacinação 02/04/2018 às 06:41
Show 69
Foto: Divulgação
acritica.com

A partir desta segunda-feira (2) as ações de vacinação contra o sarampo em Manaus se concentrarão na faixa etária prioritária, isto é, crianças a partir dos 6 meses até os 5 anos de idade, conforme recomendação da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) e da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS). As vacinas estão disponíveis em 183 locais da cidade, como nas Unidades Básicas de Saúde (UBS).

Segundo o secretário municipal de Saúde, Marcelo Magaldi, é nesta faixa etária em que aparecem mais casos, suspeitos ou confirmados. “Estamos considerando o que estabelece a Nota Técnica conjunta Semsa/FVS, que recomenda priorizar as crianças nesta faixa etária, uma vez que, entre os casos – suspeitos e confirmados –, temos muitos com menos de 1 ano de idade”, disse Magaldi.

A Semsa informou ainda que começou a receber os 128 profissionais – 28 enfermeiros e 100 técnicos de enfermagem – aprovados no Processo Seletivo Simplificado (PSS) feito em setembro do ano passado, para os procedimentos pré-admissionais. Nas próximas semanas eles já deverão estar integrados às unidades de saúde e atuando nessa intensificação vacinal.

Boletim epidemiológico

Já para esta terça-feira (3) a Semsa deve também divulgar um novo boletim epidemiológico sobre os casos de sarampo em Manaus. Já a nível estadual, a Secretaria de Estado de Saúde (Susam) também deve informar nesta semana o quadro geral da doença no Amazonas. Até o momento, foram notificados 61 casos de sarampo no Estado. Deste total, 58 são de Manaus, um de São Gabriel da Cachoeira, um de Anori e um de Humaitá.

Dos casos, quatro foram confirmados em Manaus e três descartados, sendo um de Anori  e dois da capital. Os outros permanecem em investigação, incluindo o de São Gabriel da Cachoeira. De acordo com o último boletim da Sala Estadual de Resposta Rápida para Surto de Sarampo da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM), órgão da Susam, cerca de  76% dos casos notificados são referentes a crianças menores de cinco anos.

Quem viaja ao Amazonas

Na última quinta-feira (29), em entrevista ao Portal A Crítica, o infectologista Antônio Magela, da Fundação de Medicina Tropical Doutor Heitor Vieira Dourado (FMT-HVD), recomendou que pessoas com viagem para o Amazonas devem estar vacinadas contra o sarampo. A vacina não é exigida em aeroportos, mas aconselhável para quem viajar ao Estado como forma de prevenção.

O perigo do sarampo

De acordo com a Organização Pan-Americana da Saúde, sarampo é uma das doenças mais contagiosas. É transmitido por gotas de saliva procedentes do nariz, boca e garganta de pessoas infectadas. Os sintomas consistem em febre alta, erupção generalizada em todo o corpo, congestão nasal e irritação ocular. Pode causar complicações graves, tais como cegueira, encefalite, diarreia intensa, infecções do ouvido e pneumonia, sobretudo em crianças com problemas de nutrição e pacientes imunodeprimidos.

Publicidade
Publicidade