Publicidade
Manaus
ECONOMIA

Comércio varejista ampliado do AM teve a 3ª maior alta do País nos últimos 12 meses

Desempenho do Estado foi superado apenas por Espírito Santo e Santa Catarina. Além do varejo, categoria engloba segmentos de “veículos, motocicletas, partes e peças” e de “material de construção” 13/12/2018 às 18:18
Show comercio varejista fc9ab995 e0ca 4582 93b2 8e940952e7b0
Foto: Reprodução/Internet
Vitor Gavirati Manaus (AM)

O volume de vendas do comércio varejista ampliado do Amazonas teve o maior crescimento entre os sete estados da região Norte e o 3º do País no acumulado dos últimos doze meses. A alta no período foi de 11,5%, conforme a Pesquisa Mensal do Comércio referente ao mês de outubro, divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quinta-feira (13).

Apenas Espírito Santo, com alta de 14%, e Santa Catarina (11,9%) superaram a marca do Amazonas. A alta amazonense foi maior que a média nacional, que foi de 5,7%. Além do varejo, são consideradas na categoria as vendas dos segmentos de “veículos, motocicletas, partes e peças” e de “material de construção”.

Todos os estados da região Norte apresentaram crescimento no volume de vendas do comércio varejista ampliado nos últimos doze meses. O Amapá teve a menor: 0,7%. Entre todas as unidades federativas, Goiás (-0,1%) e Distrito Federal (-2,1%) foram as únicas com queda e fecharam o período com os dois piores desempenhos do País.

O Brasil fechou outubro de 2018 com uma queda de 0,2% no volume de vendas do comércio varejista em comparação com setembro, segundo o IBGE. No Amazonas, o volume subiu 0,3%. A leve alta vem após o Estado registrar uma retração de 0,2% em setembro. No comparativo com outubro de 2017, o volume aumentou 8,4%.

Rondônia (-8%), Acre (-1,9%), Pará (-1,8%) e Tocantins (-0,8%) acompanharam a tendência nacional de queda no mês. Roraima (1,4%) e Amapá (0,4%) registraram crescimento.

Receita acompanha alta das vendas

Nos últimos doze meses, a receita de vendas do comércio varejista ampliado cresceu 11,1%, tendo uma alta inferior apenas a do Tocantins (12,5%) na região Norte. O aumento na receita amazonense do setor foi também a 6ª maior do Brasil. Espírito Santo (13,7%), Santa Catarina (13,6%), Mato Grosso (13,2%) e Rio Grande do Sul (11,6%) completam a lista das cinco maiores crescimentos.

A receita do setor no Amazonas cresceu 1,1% em outubro de 2018 na comparação com setembro e 10,8% no comparativo com outubro do ano passado.

Publicidade
Publicidade