Sexta-feira, 21 de Fevereiro de 2020
DESPEDIDA

Comoção e saudades tomam conta de fãs durante velório de Arlindo Júnior

Admiradores do Pop da Selva relembraram a personalidade humilde e batalhadora do artista durante despedida no Centro de Convenções Vasco Vasques



dc23357f-24f0-477d-b54d-d27f0a696dc0__1__17DB7789-598D-4859-8670-624B8BF1A615.jpg Foto: Euzivaldo Queiroz
30/12/2019 às 16:39

A energia contagiante de Arlindo Júnior tanto no bumbódromo de Parintins, quanto durante as festas do Bar do Boi, em Manaus, além da personalidade humilde e batalhadora do artista são características que ficarão na memória dos fãs, amigos, e artistas que se despediram do Pop da Selva, nesta segunda-feira (30), no Centro de Convenções Vasco Vasques, na capital amazonense.

A cabeleireira Graciete Tavares, de 67 anos, intitulou-se como fã número um do artista. Ela não conteve a emoção e chorou ao relembrar da interação dele com o público, principalmente com a própria mãe, em Parintins.



“Lembro que ele parou em frente da casa da minha mãe, ela ainda era viva, e a chamou pessoalmente para o Festival. A nossa rua ficou uma loucura por conta disso. Sou fã incondicional e ele é uma pessoa incomparável para nossa nação Caprichoso e para o Festival em si. Ele jamais será esquecido”, comentou ela.

“E eu estou muito sentida, com muita dor no coração por termos perdido essa pessoa maravilhosa, mas tenho certeza que ele está na coleção de estrela maior e levará o nome do Caprichoso para o céu e vai ser lá que ele fará a festa”, disse ainda.


Foto: Euzivaldo Queiroz

O talento de Arlindo Júnior arrastou multidões a partir da década 90 e desde este tempo, a funcionária pública, Nancy Aquino, 34, já acompanhava a trajetória do ícone do boi bumbá amazonense.

“Toda essa geração é a que cresceu com ele, e esse momento está sendo muito difícil. Tantas vezes, nós cansados de brincar no bumbódromo era ele o nosso gás. Ele sempre foi muito acessível, carismático, abraçava as pessoas, tirava foto com a gente, nunca vou esquecer”, comentou ela, bastante emocionada.

A atuação do Pop da Selva também foi muito lembrada pelos colegas de boi bumbá. “Foi um pai, um amigo, um irmão, um grande mentor, a gente procura palavras e a gente não encontra, ele é não só a maior referência não só de amizade mas de como lidar com a vida”, comentou o cantor, Prince do Boi. O compositor e poeta parintinense, Chico da Silva, também ressaltou a admiração pelo nome do Boi Caprichoso.

“É uma perda lamentável até por que foi muito prematura. Infelizmente, estamos todos aqui reunidos, sentindo a saudade. A memória e o legado se perdurará por muito anos por que ele foi um grande artista não só para o Caprichoso mas para o Garantido também”, complementou.

Sepultamento

O corpo de Arlindo Júnior será levado para Parintins, município distante 369 quilômetros de Manaus, para também ser velado na Ilha Tupinambarana. O transporte da capital para o interior iniciará às 7h10 de amanhã. Ao meio-dia, o corpo do cantor e compositor deve retornar para o aeroporto do município e seguir para Manaus. O enterro está previsto para ocorrer às 14h no Cemitério São João Batista, na Zona Centro-Sul da capital.

News karol 2d8bdd38 ce99 4bb8 9b75 aaf1a868182f
Repórter de Cidades
Jornalista formada pela Uninorte. Apaixonada pela linguagem radiofônica, na qual teve suas primeiras experiências, foi no impresso que encarou o desafio da prática jornalística e o amor pela escrita.

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.