Publicidade
Manaus
ILUMINAÇÃO

Complexo viário da Ponte Rio Negro tem luzes acesas de dia e apagadas à noite

Durante o dia, quase 50 postes ficam com as luzes acesas, enquanto à noite, quando deveriam iluminar o caminho de veículos e pedestres, ficam apagadas 17/05/2016 às 19:40 - Atualizado em 18/05/2016 às 15:31
Show ilumina ao
De acordo com quem passa pelo local diariamente, há seis meses as luzes ficam acesas durante o dia e apagadas à noite (Foto: Euzivaldo Queiroz)
Isabelle Valois Manaus (AM)

Nos últimos seis meses, as luzes dos postes do complexo viário da Ponte Rio Negro, localizado na rodovia AM-070 (Manoel Urbano) vêm funcionando de maneira irregular, promovendo o desperdício e a insegurança.  Durante o dia, quase 50 postes ficam com as luzes acesas, enquanto à noite, quando deveriam iluminar o caminho de veículos e pedestres, ficam apagadas.

Os moradores do distrito de Cacau Pirera, em Iranduba (a 32 quilômetros da capital), que passam por esse trecho da rodovia diariamente para trabalhar ou estudar em Manaus afirmam que, apesar do desperdício de energia em tempos de mudanças climáticas, a pior situação ocorre à noite, na hora de voltar para casa. Condutores têm a visão prejudicada, enquanto pedestres e ciclistas ficam expostos ao risco de atropelamentos e, principalmente, de assaltos, uma vez que os criminosos aproveitam a escuridão para praticar roubos.

“À noite a situação é complicada: precisamos rezar para não ser o próximo alvo. Quando passo à noite por aqui, vejo pessoas comercializando e usando drogas, além de assaltantes”, contou o autônomo Renis Rodrigues, 35, morador do Cacau Pirera, que diariamente faz o trajeto para deixar a filha de 4 anos na creche.

Renis informou que a situação já dura mais de seis meses. “Esse problema não é de hoje, pois mesmo antes de terminar 2015 já estávamos com problemas sérios com a escuridão. Parece que o problema só será solucionado quando acontecer algo realmente grave”, disse.

Rota interrompida

O motorista Gilson Gossus Campos, 41, que trafega pelo trecho diariamente, contou que muitos motoristas de ônibus que fazem o transporte de passageiros entre as duas cidades estão alterando o horário dos percursos ou, até mesmo, deixando de realizá-los durante a noite nos últimos dois meses por conta dos assaltos. “Antes de chegar em Cacau Pirera, os ladrões aproveitam o escuro para assaltar os ônibus. Levam toda a renda da viagem e ainda abordam os passageiros”, contou Gilson.

Sem dinheiro

Conforme a Secretaria de Estado de Desenvolvimento da Região Metropolitana de Manaus (SRMM), o problema teve início no início do mês de abril, quando houve uma tempestade com fortes raios e um dos equipamentos de controle do fornecimento de energia foi danificado, que ocasionou a paralisação do restante do sistema integrado.

Após o ocorrido, a SRMM solicitou um orçamento da empresa terceirizada que presta os serviços de manutenção de iluminação da ponte, mas sem poder efetuar o pagamento da empresa por falta de recurso, a reposição do equipamento não foi feita e não há previsão de quanto o processo deve ocorrer.

Número: 50 postes, pelo menos, ficam com as luzes ligadas durante o dia e, de noite, quando deveriam iluminar, ficam com as luminárias apagadas. Essa falta de iluminação tem contribuído para a ocorrência de assaltos e para o tráfico de drogas, de acordo com relatos de motoristas e pedestres.

Nem esportista escapa

A situação está perigosa até para quem escolhe a área para praticar atividades físicas de noite, alertou o motorista Gilson Campos. Segundo ele, diariamente pessoas são assaltadas durante a caminhada, corrida e até mesmo de bicicleta. “Está escuro, fica fácil de eles correrem e se esconderem”, disse.

Publicidade
Publicidade