Domingo, 22 de Setembro de 2019
Manaus

Comunidade é ouvida pela defensoria pública no igarapé do Mindu

Famílias querem discutir valor da desapropriação. Elas deverão ser removidas para a construção do corredor ecológico do Mindu e reclamam que estão sendo coagidos a assinar papéis aceitando serem transferidos



1.jpg Projeto do corredor ecológico do Mindu irá urbanizar áreas já
05/10/2013 às 08:59

A Defensoria Pública reune-se neste sábado (5), às 9h, com famílias moradoras das margens do igarapé do Mindu, na altura do Novo Aleixo e São José dos Campos. Elas deverão ser removidas para a construção do corredor ecológico do Mindu e reclamam que estão sendo coagidos a assinar papéis aceitando serem transferidos para o conjunto Buritis, na Zona Norte, sem o pagamento de indenizações.

O caso vem sendo acompanhado pela Defensoria desde 2011. Na época, apenas 800 famílias haviam sido realocadas, de um total de três mil. O critério adotados para a indenização dos imóveis e a forma como o processo vem sendo conduzido é que vem sendo questionado pela comunidade.

Segundo o defensor público estadual Carlos Alberto de Almeida Filho, há a proposta da assinatura de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com a Prefeitura de Manaus em andamento. Neste sábado (5), ele vai ouvir as reclamações sobre novas denúncias de coação.

Em 2011, os moradores do local reclamavam que o valor de R$ 23 mil, oferecido a título de indenização pela prefeitura só seria repassado ao proprietário do imóvel que eles encontrassem, caso a documentação estivesse em dia. Isso porque o pagamento seria feito pela Caixa Econômica Federal.

ProjetoO Corredor Ecológico do Mindu ligará as avenidas Grande Circular, Zona Leste, e José Lindoso (avenida das Torres), na Zona Centro-Sul e inclui a desapropriação de 1,2 mil casas, localizadas à margem do igarapé do Mindu, no trecho entre os bairros Novo Aleixo e Jorge Teixeira, Zona Leste.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.