Publicidade
Manaus
Manaus

Comunitários farão manifestação para cobrar reforma da orla do Amarelinho, no bairro Educandos

Cartão de visita da Zona Sul e com grande potencial social e econômico, o local está abandonado desde 1990; Seminf informou que tem conhecimento da demanda e que ela consta em seu cronograma de obras 18/11/2015 às 20:53
Show 1
A orla do Amarelinho é um dos principais pontos de convivência dos moradores do Educandos, mas hoje sofre com grandes problemas na infraestrutura
Isabelle Valois Manaus (AM)

Um grupo de aproximadamente 200 moradores do bairro de Educandos, na Zona Sul, farão, amanhã (19), na orla do Amarelinho, uma manifestação para cobrar do poder público a revitalização e a requalificação do local.

A manifestação quer denunciar o abandono e o descaso em que se encontra a orla. Além da mobilização, os moradores realizarão a 3ª Assembléia para traçar estratégias da reforma da área.

De acordo com o líder comunitário, Gil Eanes Cardoso da Costa, 50, faz mais de 15 anos que os moradores do bairro perderam por completo o balneário do Amarelinho como também a praia da Ponta Branca, localizada no cruzamento do rio Negro com a foz do igarapé de Educandos.

Tanto a orla como a praia foram tomadas por lixo, sucatas, resto de embarcações, além de virar ponto de vendas de drogas, moradia para desabrigados e local de prostituição. “Não podemos esquecer que a orla do Amarelinho é um cartão postal de Manaus. Quem chega em Manaus pelo rio passa em frente e vê o total abandono do lugar. A primeira impressão é a que fica”, ponderou Gil Eanes.

MobilizaçãoGil comentou que desde 2012 a comunidade tem solicitado às secretarias envolvida uma reforma da orla, um posicionamento, mas até o momento não houve um retorno. “Por isso que decidimos realizar a manifestação. Será de forma pacífica e em nenhum momento pretendemos fechar as vias da orla, e no mesmo momento vamos realizar uma assembleia para traçar as próximas estratégias, não podemos mais viver assim”, desabafou.

O líder comunitário comentou que nasceu no bairro de Educandos e durante seus 50 anos sempre morou no local. Ele disse, que hoje o balneário faz falta para a comunidade, principalmente para a diversão das famílias. “Antigamente tudo era limpo. Era só descer a escadaria que tinhamos diversão. Hoje o Educantos é totalmente ocupado, o único ponto de lazer digno que temos é a orla do Amarelinho e a praia da Ponta Branca, mas que por causa desses problemas, está inutilizado”, disse o líder comunitário.

Seminf vai realizar um mapeamento

A Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf) informou que tem conhecimento dessa demanda dos moradores do bairro de Educandos, Zona Sul, pela revitalização e requalificação da orla da praia do Amarelinho, um dos pontos de convivência social mais frequentados pela população do bairro. A secretaria destacou também que consta no cronograma da pasta realizar um mapeamento das necessidades do local, que desde os anos 1990 não recebe obras públicas.

Sobre o lixo, a Secretaria Municipal de Limpeza Pública (Semusp), informou que quase todos os dias equipes realizam ações de limpeza na orla, mas após a retirada do lixo, em menos de 24 horas, a orla está completamente tomada pela poluição. A Semusp informou que a orla do Amarelinho é assistida pelo menos uma vez por semana.

Em números

24 toneladas de lixo são retiradas por dia das orlas de Manaus, por equipes da Secretaria Municipal de Limpeza Pública (Semusp).

Publicidade
Publicidade