Publicidade
Manaus
semiaberto

Causador de acidente na BR-174 que matou duas estudantes é condenado a quatro anos

Thiago Fish Pinto foi sentenciado a 4 anos e 2 meses de prisão em regime semiaberto. Ele estava bêbado no momento em que dirigia um carro Pajero Dakar a 138km/h, quando perdeu o controle da direção e capotou 13/07/2016 às 18:11 - Atualizado em 13/07/2016 às 18:12
Show brenda raysa1
Brenda Batista (à esq.) e Raysa Claudino (à dir.) estavam no banco de trás do veículo no momento do acidente (Foto: Reprodução)
Oswaldo Neto Manaus (AM)

O condutor do veículo envolvido no acidente que matou Brenda Braga Batista e Raysa Rossi Brito Claudino, ambas com 21 anos de idade, e deixou quatro pessoas feridas em janeiro do ano passado, foi condenado pelo Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ-AM). Thiago Fish Pinto, na época com 22 anos, foi sentenciado à pena de quatro anos de prisão em regime semiaberto nesta quarta-feira (13) por homicídio culposo.

O acidente ocorreu em janeiro do ano passado no quilômetro 939 da BR-174 (rodovia que liga Manaus a Boa Vista). De acordo com laudo da Polícia Civil divulgado em abril de 2015, Thiago Fish dirigia o carro, de modelo Pajero Dakar, a 138 km/h e perdeu o controle da direção e caído em uma ribanceira. Na ocasião, embora tenha se recusado a realizar o teste de alcoolemia, ele confessou à Polícia Rodoviária Federal (PRF) ter ingerido bebidas alcoólicas antes do acidente.

Segundo o Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-AM), na época, a carteira de Thiago estava suspensa há dois anos por diversas infrações, dentre elas excesso de velocidade e direção perigosa.

A sentença do caso foi dada pela juíza titular da Vara Especializada de Crimes de Trânsito, Luíza Cristina da Costa Marques. No documento, Thiago Fish foi condenado a quatro anos, dois meses e 12 dias de prisão por homicídio culposo em regime semiaberto e seis meses de detenção em regime aberto, a qual deve ser cumprida após a pena de reclusão. Sobre a habilitação de Thiago, o tribunal fixou a pena de oito meses de suspensão do direito de dirigir veículo automotor.

Entenda o caso

No dia 3 de janeiro de 2015, Brenda e Rayssa, e um grupo de mais cinco amigos, saiu de Manaus às 8h30 para passar o dia em Presidente Figueiredo e voltar no fim da tarde, para comemorar a despedida de uma amiga de escola chamada Camila, que estava voltando de férias para São Paulo.

Às 4h, quando voltavam para Manaus, o motorista Thiago Fish perdeu o controle da direção do carro e capotou. O veículo caiu em uma ribanceira, ficando totalmente destruído. 

Testemunhas apontam que Thiago dirigia em alta velocidade e que ele tinha ingerido bebidas alcoólicas. Ele ainda teria se recusado a fazer o exame de bafômetro pela Polícia Rodoviária Federal após o acidente e o exame de sangue no hospital para onde as vítimas feridas foram encaminhadas.

Publicidade
Publicidade