Quarta-feira, 24 de Abril de 2019
publicidade
1_Reprodu__o.JPG
publicidade
publicidade

André Pereira

Confirmado: corpo encontrado no igarapé do Mindu é de menino que caiu em bueiro

Familiares reconheceram como sendo de André Pereira, de 6 anos, o corpo da criança encontrado nesta tarde no Parque do Mindu. O menino desapareceu no domingo após cair em um bueiro e foi encontrado após três dias de buscas


26/04/2016 às 15:38

Familiares reconheceram como sendo do menino André Pereira, de 6 anos, o corpo de uma criança que foi encontrado no início da tarde desta terça-feira (26) no igarapé do Mindu, na Zona Centro-Sul de Manaus. O garoto estava desaparecido desde domingo, após ter caído em um bueiro no bairro Amazonino Mendes, na Zona Norte.

O reconhecimento foi feito pelo pai, Davison Lúcio Pereira, 31, e pela tia, Ana Maria Pereira, 49, no Instituto Médico Legal (IML). Eles conseguiram identificar o garoto através de uma marca que ele tinha nos dedos do pé direito – dois dedos eram parcialmente grudados. Após a confirmação, as buscas de três dias foram encerradas pelo Corpo de Bombeiros, às 15h32.

O corpo encontrado no igarapé que corta o Parque do Mindu, no bairro Parque Dez, na Zona Centro-Sul, estava a uma distância de aproximadamente 10 quilômetros do local onde ele caiu, o bueiro da rua Penetração 4 no bairro Amazonino Mendes, segundo informações dos bombeiros.

Quem encontrou o corpo foi o instrutor de academias André Walace de Lima Colares, 26. Ele não conhecia a criança, mas ficou sabendo do caso e resolveu ajudar nas buscas. “O corpo estava imprensado no monte de lixo. Quando vi que era ele, chamei o coronel Rodrigues, do Corpo de Bombeiros, que confirmou. Estava inchado e sangrando pelo ouvido, mas em perfeito estado”, disse.

As buscas

O menino André Pereira desapareceu na tarde do último domingo (24) após cair em um bueiro sem proteção na rua Penetração 4, bairro Amazonino Mendes, enquanto jogava bola com o pai, debaixo de uma forte chuva. O pai foi em casa e quando retornou a criança já não estava lá. O bueiro que sugou o garoto desaguava no igarapé do Novo Aleixo.

As buscas duraram três dias, e iniciaram ainda na tarde de domingo pelos bueiros do Amazonino Mendes, e também no igarapé do Novo Aleixo, sem sucesso. Na segunda-feira (25) os bombeiros continuaram os trabalhos naquela região, mas também não conseguiram encontrar o garotinho.

Hoje, terça, as buscas foram estendidas a quatro pontos da cidade: ainda no igarapé Novo Aleixo em direção ao Parque do Mindu; nas imediações da ponte do bairro São Raimundo; no trecho do igarapé do Mindu próximo à sede do Detran, na av. Mário Ypiranga; e no igarapé que corta o bairro São Jorge, sentido Rio Negro. Vinte a 30 bombeiros participaram das buscas nos três dias.

publicidade

Documentação

Durante o reconhecimento no IML, o pai do menino André informou que não tinha com ele, em casa, a certidão de nascimento do filho, o que poderia atrapalhar a liberação do corpo e até ocasionar em um enterro como da criança como um indigente.

Segundo familiares, a certidão de nascimento do pequeno André foi levada pela a mãe biológica – de pais separados, o menino vivia com o pai e a madrasta. Devido a falta de documentação, o garoto de 6 anos não estudava e nem recebia vacinas no sistema público de saúde.

Explicações

“O pai nunca conseguiu pegá-lo (a certidão) porque ela (a mãe) não dava”, disse o avô da criança, Antônio Pereira de Lima, 54. “Uma (outra) filha dela (mãe biológica) viu a reportagem e veio aqui. Ela foi pegar os documentos. Meu filho não tinha uma boa relação com a mãe do André. Não sei os motivos e nunca nos metemos nessa história”, contou o avô.

De acordo com outra tia de André, Raquel Natividade Pereira Martins, 47, a mãe da criança é moradora de rua e sumiu há seis anos, o que dificultou a posse do documento. “Disseram que tem que procurar a mãe dele, mas se a mãe dele sumiu há seis anos como vai aparecer agora”, desabafou. Até a publicação da matéria, o corpo ainda não havia sido liberado do IML.

Velório

O velório da criança está programado para acontecer no Salão do Reino Testemunha de Jeová, que fica em uma igreja de Testemunha de Jeová localizada na rua 44-B, bairro Mutirão/Amazonino Mendes, Zona Norte, próximo à loja Concorde. O horário do velório não foi confirmado por familiares.

publicidade
publicidade
Criança de 9 anos é achada morta por Bombeiros após sumir em balneário
Corpo de homem é encontrado totalmente despido na rodovia AM 010
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

publicidade
publicidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.