Publicidade
Manaus
NEGÓCIOS

Conheça modelos de sucesso de algumas empresas familiares de Manaus

Confira exemplos de empresas familiares que os seus legados têm mais a ver com o contexto de futuro do que com seu passado 09/10/2017 às 16:48
Show 456
Rebeca Mota Manaus (AM)

No Brasil existem aproximadamente seis milhões de empresas, das quais 90% são consideradas negócios familiares ou empresas familiares, segundo levantamento do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). Os valores que pavimentam sua estrutura e os resultados inerentes de geração após geração explicam a razão de ser uma empresa familiar. Confira exemplos de empresas familiares que os seus legados têm mais a ver com o contexto de futuro do que com seu passado.

É o caso da Calçada Alta, um restaurante com tradição familiar portuguesa que tem como valores mantidos de uma geração do falecido pai que era português e hoje quem assumiu o comando do negócio foi o filho, Marcos Silva.

“Nós começamos como lanchonete chamada ‘Doce Sabor’. Meu irmão teve a ideia e meu pai passou a tomar conta do negócio e com o passar do tempo começou oferecer jantas no local, aí foi crescendo e virou o Calçada Alta, depois meu irmão foi morar no Rio Grande do Norte e meu pai faleceu, daí eu assumi a gestão”, revela Marcos.

Tradição de família portuguesa

“Sempre temos a preocupação de manter as receitas originais de Portugal e priorizamos a visão de caráter e honestidade, além do bom atendimento e preço justo”, compartilha.

Um dos seus principais diferenciais é a característica dos pratos executivos com preço muito acessível, semelhante aos botecos paulistas e cariocas, onde se come com qualidade e baixo preço. Sem perder, é claro, a nobreza de sua cozinha originalmente portuguesa. O local tem mais uma filial localizado no Parque 10 e está se preparando para inaugurar a terceira unidade até final de 2017.

Tambaqui no Ponto

Outra empresa familiar é o Bar e Restaurante Tambaqui no Ponto que  completou dois anos em Agosto de 2017. O negócio surgiu quando as irmãs, Arminda e Eugênia Soeiro, filhas de comerciantes, resolveram se unir aos seus respectivos maridos, Marcos Figueiredo e Guilherme Fonseca, para criar um serviço de tambaqui delivery diferente do que tem na cidade.

“Nós, como empresa familiar, priorizamos trabalhar com comida da terra e buscamos nos unir em todas as decisões que formos tomar. S batemos o ‘martelo’ quando todos querem, herdamos do nosso pai esse lado comercial, em que valorizamos o trabalho”, comenta Arminda.

A ideia era oferecer apenas qualidade e rapidez no já tradicional tambaqui amazônico assado em um pequeno espaço, as irmãs com experiência de administração, Marcos com experiência gastronômica e também era filho de comerciantes e Guilherme por ser economista, com experiência de finanças. A proposta cresceu e hoje o lugar abriu para atendimento ao público no salão, expandiu seu cardápio e tipo de serviços e têm uma rotatividade cinco vezes maior tanto delivery, como nos serviços no novo espaço por apostar em preços extremamente acessíveis e porções muito bem servidas. O que chamou atenção da clientela foi a ampliação, inaugurada no final de agosto.

Inovação

“O meu marido sempre pensou em investir na culinária do peixe, mas queria fazer um delivery diferente e não um qualquer e  nós inovamos no vinagrete, no baião e na embalagem. O vinagrete vai com cebola roxa, o baião é simples e que leva só a calabresa e a embalagem é diferenciada, nada de papelão. Durante a tarde oferecemos as iscas de peixes, de pirarucu, bacalhau, além do mojica de peixe, chibé de tucupi com aviú”, destaca.

Publicidade
Publicidade