Segunda-feira, 18 de Novembro de 2019
Manaus

Conheça os relatos de quem aproveita o Carnaval para militar na prevenção da DST/Aids

Os relatos de quem contraiu o vírus nesse período são comuns nas unidades de saúde e nos grupos de apoio a quem vive com a doença



1.jpg As vidas alteradas pela doença no Carnaval viram fonte de força para divulgar a necessidade da prevenção
14/02/2015 às 17:10

É no Carnaval que as atenções se voltam para o HIV/Aids. Os relatos de quem contraiu o vírus nesse período são comuns nas unidades de saúde e nos grupos de apoio a quem vive com a doença.

O motivo é sempre o mesmo: a ausência da camisinha durante as relações sexuais. Não há números que comprovem o período como o que há maior contaminação. Existe apenas a experiência de quem lida com pessoas que acreditam ter transformado o período de festas em uma luta diária a favor da vida.



A coordenadora da Fórum Amazonas de Organização da Sociedade Civil em DST, Aids e Hepatites Virais, Evalcilene Santos, atribui esses relatos ao consumo de álcool, drogas e a desvalorização da camisinha por parte dos jovens.

** Conheça, neste domingo no Jornal A Crítica, a história de quem hoje vê no Carnaval apenas uma oportunidade de militar pela prevenção para evitar que os próprios erros não se repitam por outros. 


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.