Domingo, 15 de Dezembro de 2019
'TERCEIRÃO'

Conselho cobra explicações da Polícia Militar e Seduc sobre convite a Bolsonaro

Policiais e alunos do 3º ano no Colégio da PM Waldocke Fricke de Lyra aparecem em vídeo convidando o pré-candidato à presidência para participar da festa de formatura da instituição



05/08/2017 às 16:31

O Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana (CEDDPH-AM) quer que a Polícia Militar (PM) e a Secretaria de Estado da Educação (Seduc) expliquem se permitiram que policiais e alunos do 3º ano no Colégio da PM Waldocke Fricke de Lyra, no bairro Tarumã, na Zona Oeste de Manaus, convidassem o pré-candidato à presidência da República em 2018, Jair Bolsonaro (PSC/RJ), a participar da festa de formatura da instituição. Para a Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Amazonas (OAB/AM), o convite feito dentro de uma instituição pública resulta na prática de insinuação política e favorecimento de candidato.

“O Conselho vai enviar já nesta segunda-feira (7) um ofício à Seduc e para o comando da PM para saber se é permitido a prática de insinuação política, já que ele (Bolsonaro) é candidato em 2018 à presidência. Porque estão favorecendo um candidato em detrimento a outros dentro do Colégio da Polícia. Eles precisam explicar o porquê desse favorecimento dentro de um colégio do estado”, disse o presidente do Conselho, o advogado Glenn Wilde Freitas.



Representando a OAB-AM no Conselho, Glenn informou que a PM e a Seduc terão o prazo de cinco dias para responder ao ofício. E adiantou que irá pedir a instauração de um procedimento apuratório para investigar os eventuais responsáveis.

“O Conselho Estadual de Direitos Humanos, que participam a OAB, Tribunal de Justiça, Secretaria de Estado de Segurança Pública, UEA, irá se reunir para tomar as providências cabíveis. E uma delas é instaurar um inquérito para apurar as responsabilidades. Nós entendemos o seguinte: independente dele (Bolsonaro) ser um fascista, ele é um candidato à presidência, então estão favorecendo um político dentro de uma instituição estadual. Isso não é permitido”, advertiu o advogado.

Entenda o caso

Na manhã desta sábado (5), o deputado federal Jair Bolsonaro informou em suas redes sociais que aceitou um “convite irrecusável” para participar, em Manaus, da formatura dos alunos que encerram o 3º ano no Colégio.

No vídeo, alunos da escola aparecem dispostos em fileiras gritando: “Tenho audácia suficiente para convidar o Bolsonaro (...). Convidamos Bolsonaro, salvação dessa nação”. Ao final da gravação, o parlamentar se despede dizendo: “Até breve”. 

A Polícia Militar e a Seduc foram procuradas pela reportagem, por meio de suas respectivas assessorias, mas até o fechamento desta reportagem não se pronunciaram sobre o assunto.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.