Segunda-feira, 19 de Agosto de 2019
Comissão

Conselho Estadual criará comissão interna para debater reordenamento da Saúde

Técnicos da Secretaria de Estado de Saúde (Susam) participarão das discussões dentro da comissão e vão apresentar em detalhe cada uma das medidas de ajustes anunciadas pelo governador José Melo



b2067397-4c9f-46ca-aaf5-a3d5b771c26d.jpg O modelo proposto para o reordenamento da rede de atenção em Saúde do Amazonas foi apresentado hoje aos conselheiros estaduais (Foto: Márcio Silva)
31/05/2016 às 14:36

O Conselho Estadual de Saúde (CES) vai criar, ainda nessa terça-feira (31), uma comissão interna para debater o reordenamento da rede de atenção em Saúde no Amazonas proposta pelo Governo do Estado. Técnicos da Secretaria de Estado de Saúde (Susam) devem participar das discussões e apresentar com mais detalhamento cada uma das medidas de ajuste.

A criação da comissão foi definida no final da manhã de hoje durante reunião ordinária do CES. De acordo com o presidente da entidade, que também é secretário de Estado em Saúde, Pedro Elias de Souza, provavelmente ainda nesse mês haverá uma assembleia extraordinária, porque há uma exigência da equipe do governo em função de ter que revolver os custos da máquina pública.

“Se isso ficar realmente postergado muito adiante haverá problema com o orçamento. Provavelmente amanhã já teremos a primeira reunião da comissão interna para que os técnicos da Susam possam explicar passo a passo disso”, afirmou. 

Pedro Elias enfatizou que o governo está reordenando um sistema de saúde que tem mais de 20 anos e é claro que isso traz uma série de desconforto. “Mas como diz o governador José Melo, ou a gente toma essas medidas agora ou não vamos ter orçamento para pagar nossa folha. Daqui a pouco seremos obrigados a fechar unidades de saúde da rede de urgência e emergência sem ter esse planejamento”, pontuou. 

Na opinião do presidente da CES, a população precisa entender que existe um ponto muito positivo nas ações de reordenamento da rede de atenção em Saúde, na capital, especialmente porque ninguém vai ficar sem assistência. “Se alguém está achando que vai ter unidade nossa com porta fechada porque as pessoas não têm acesso a algum tipo de serviço isso não vai acontecer”, frisou. 

Pedro Elias destacou que não há data para que as mudanças ocorram. “O que tenho solicitado ao governador é que nos permita terminar essa etapa de planejamento, conversa e esclarecimento no mês de junho e que em julho a gente possa começar a implantar as medidas”, declarou.

Protesto

Nesta manhã, dezenas de pessoas fizeram um protesto em frente à sede da Susam, na av. André Araújo, em Manaus, onde acontecia a reunião do Conselho Estadual de Saúde. Com cartazes em punho, tambores, apitos e um carro de som, eles se mostraram contra o reordenamento na rede estadual de saúde.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.