Publicidade
Manaus
Manaus

Conta de luz terá redução a partir de 1º de novembro

A decisão da Aneel irá reduzir em 3,81% a tarifa de energiaelétrica dos clientes da Amazonas Energia, a partir de 1º de novembro 30/10/2013 às 07:23
Show 1
O processo da Agência de Energia Elétrica é feito a cada quatro anos com todas as distribuidoras de energia do País
jornal a crítica ---

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou nessa terça-feira (29) a redução média de 3,81% na conta de luz dos clientes da Amazonas Energia. Atualmente, a distribuidora atende aproximadamente de 740 mil residências e empresas no Amazonas.

Os consumidores de alta tensão, como as indústrias, terão queda média de 10,87%. Já as residências e comércio em geral, considerados clientes de baixa tensão, não terão muito o que comemorar com o anúncio, já que haverá aumento no valor da tarifa de energia de em média, 2,40%.

A decisão foi tomada com base no terceiro ciclo de revisão tarifária da Amazonas Energia. O processo é feito a cada quatro anos pela Aneel com todas as distribuidoras de energia do País e tem o objetivo de repassar aos consumidores os ganhos obtidos pelas concessionárias com melhorias na produtividade e eficiência. Normalmente, a revisão tarifária resulta em redução na conta de luz.

Além do ciclo de revisão tarifária, todos os anos a Aneel faz o reajuste no valor da tarifa das distribuidoras, quando leva em consideração, entre outros, o índice de inflação.

Linhão elogiado

Os levantamentos técnicos feitos pela Eletrobrás e Eletronorte para construção do linhão da margem direita do rio Amazonas foi tema do pronunciamento do deputado estadual Tony Medeiros (PSL) no plenário da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), na manhã dessa terça-feira (29). Segundo o parlamentar, é uma notícia animadora para os moradores daquela região que necessitam de energia de boa qualidade.

Segundo Tony, um leilão deve acontecer no primeiro semestre de 2014 para construção da obra, que vai permitir a região do baixo Amazonas ser interligada ao sistema nacional, a exemplo do que acontece com Manaus que consome energia até de Itaipú.

Entre os municípios a serem contemplados pelo linhão está Parintins (a 369 quilômetros de Manaus). Tony disse que o linhão da margem esquerda passou por algumas cidades do Estado, entre as quais Manaus. Foi mais de 1,650 quilômetros de Tucuruí, Macapá até chegar a capital amazonense. “Ainda não houve o rebaixamento de tensão, até porque a transmissão é acima de 230KV, feito pela Eletrobrás/Eletronorte, abaixo disso já é distribuição, que é justamente feita no caso específico pela Eletrobras Amazonas Energia”, informou.

O Deputado disse ter tido a oportunidade de participar de uma reunião com o Ministro das Minas e Energia, Edson Lobão. O Ministro recebeu de suas mãos, à época, parte do projeto dessa ampliação de rede que seria levada pela margem direita ao rebaixamento de tensão em Oriximiná que não mudou até Óbidos, que é a parte mais estreita do rio Amazonas.

Publicidade
Publicidade