Publicidade
Manaus
EFEITO UBER

Cooperativa de mototaxistas cria aplicativo para atrair clientes em Manaus

Cooperativa de Mototaxistas do Amazonas lança plataforma para atrair clientes em meio a onda de apps, prometendo menor preço e segurança 02/05/2018 às 04:13
Show mototaxista
Há um mês aplicativo começou a funcionar em Manaus. Foto: Márcio Silva
Lívia Anselmo Manaus (AM)

Seguindo a onda de serviços de transporte ofertados via aplicativo de celular, a Cooperativa de Mototaxistas do Amazonas (Coomtam) lançou sua própria ferramenta digital.  Há um mês, o serviço está disponível para dispositivos com sistema operacional Android e se lança no mercado como uma opção fácil, segura e rápida aos usuários de mototáxis em Manaus.

A ideia veio do diretor presidente da cooperativa, Maurício André Paiva, que conta ter idealizado o projeto com o objetivo de se adiantar em relação às novas tecnologias. Para ele, a demanda pelo serviço de transporte já existia devido à chegada de aplicativos como Uber e 99 Pop na cidade. “Nós não quisemos correr o risco de ficar muito atrás do que o público espera”, contou.

A inspiração veio de um trabalho que está sendo realizado na Bahia, onde desde 2015 o aplicativo para mototaxistas está em pleno funcionamento.

Uma das vantagens do serviço é o preço, que obedece um cálculo padrão . A tarifa inicial é de R$ 3,50 sendo somada a quantia de R$ 1,15 por quilômetro na bandeira 1, de 6h às 20h.  Na bandeira 2,  de 20h às 6h da manhã, é cobrado o preço de R$ 1,30 por quilômetro. “Hoje, os preços para quem pega fora do aplicativo variam de acordo com o mototaxista. Às vezes temos pessoas que cobram preços astronômicos e por isso consideramos o preço de tabela uma vantagem”, disse o presidente.

De acordo com Maurício Paiva, o preço de uma corrida pelo aplicativo chega a ser até  30% abaixo daquilo que cobram os motoristas. Não são cobradas taxas dos motoristas pelas corridas e isso influencia no preço. “Nossa única cobrança é a taxa de R$ 20 por mês para estar ativo no aplicativo. Esse custo é simbólico e justamente para manter o aplicativo, que pode ajudar muitos de nós”, ressaltou ele.

O que também parece ser uma vantagem é a segurança. Desde que o aplicativo começou a funcionar, a cuidadora de idosos Gabriela Maia, 20, se tornou cliente. “Eu tenho gostado porque eles estão melhorando o serviço. São pessoas educadas e eu me sinto mais segura porque sei que existe um cadastro e que não é uma pessoa de má fé”, contou Gabriela, que já foi vítima de assalto quando utilizava o serviço sem o aplicativo.

 Todos os motoristas cadastrados no aplicativo têm o registro da Prefeitura Municipal de Manaus (PMM) com autorização para fazer o transporte de pessoas. Maurício contou que para o cadastro, feito pessoalmente na cooperativa, é cobrado que os mototaxistas apresentem a autorização. Com isso, os cooperados conseguem aumentar a margem de segurança ofertada aos clientes.

Além de Gabriela, o pedreiro Carlos Albuquerque, 35, também se tornou usuário no último mês. Segundo ele, a motivação foi facilidade para localização e pagamento, já que o aplicativo funciona por meio de GPS e também aceita cartão de débito e crédito. “Às vezes eu estou em lugares que não é fácil encontrar um mototáxi, tendo o aplicativo é certeza que pelo GPS  eu vou conseguir localizar alguém que possa me buscar”, disse.

Divulgação boca a boca para alavancar o negócio

Em um mês já são mais de 500 downloads do aplicativo, que tem, até agora, 80 mototaxistas cadastrados e ativos.  Para aumentar a quantidade de motoristas e assim conseguir atender melhor a população, Maurício e outros cooperados têm trabalhado na divulgação da maneira que podem. “Nós não somos uma grande empresa. Estamos começando e o aplicativo foi criado a partir de uma necessidade nossa de se adequar. Então tudo foi feito com pouco recurso”, explicou.

A divulgação, segundo ele, tem sido feita “boca-a-boca” e com ajuda de familiares. Além disso, a equipe tem colado cartazes pela cidade. O objetivo é chegar tantos em clientes quanto em motoristas que queira se cadastrar. Quem quiser pode procurar a cooperativa na rua Coronel Silvino Cavalcante, nº 7, conjunto Santos Dumont.   

Pontos

Para baixar o aplicativo é preciso ser usuário de telefones com sistema Android;

O aplicativo é gratuito e está disponível na  loja online Play Store;

Após baixar é preciso fazer o cadastro e criar uma conta;

Após o cadastro é dada a opção para adicionar cartão de crédito ou débito;

Os pagamentos também podem ser feitos em dinheiro, direto ao mototaxista;

O aplicativo funciona por GPS e atualmente dispõe de 80 motoristas circulando na cidade;

O serviço pode ser solicitado a qualquer hora do dia em qualquer lugar e depende da da disponibilidade de motoristas.

Publicidade
Publicidade