Publicidade
Manaus
APÓS TRAGÉDIA

Corpo de amazonense morto na Venezuela chega em Manaus nesta segunda (15)

O corpo de Amaury será levado até Pacaraima, em Roraima, e depois segue para Manaus em avião da empresa onde ele trabalhava 14/01/2018 às 19:43 - Atualizado em 15/01/2018 às 08:40
Show whatsapp image 2018 01 14 at 15.35.11
Foto: Reprodução/Facebook
Vitor Gavirati Manaus (AM)

O corpo do amazonense Amaury Castro da Silva, 47, assassinado na noite do último sábado (13) durante emboscada contra um comboio de turistas nas proximidades da cidade de Puerto Ordaz, na Venezuela, deve chegar em Manaus nesta segunda-feira (15).

Segundo Diana Moraes, que é cunhada da sogra de Amaury, o corpo dele será transportado, por volta de 7h, de Puerto Ordaz para o município brasileiro de Pacaraima, na fronteira entre o estado de Roraima e a Venezuela. Em seguida, o corpo será transportado em um avião da Rico Linhas Aéreas, empresa onde Amaury trabalhava, em voo direto até Manaus.

Ainda de acordo com Diana, neste domingo (14), a esposa de Amaury, Bárbara Silva, que também estava na Venezuela com o marido, providenciou a documentação para o transporte do corpo.

A reportagem entrou em contato com a assessoria de comunicação do Ministério das Relações Exteriores, que se limitou a informar que está prestando a “assistência consular cabível” à família de Amaury e aos demais brasileiros vitimados na emboscada em rodovia venezuelana.

O caso

Amaury morreu nos braços do filho de 16 anos, no último sábado (13), após ser vítima de latrocínio em uma emboscada nas proximidades da cidade de Puerto Ordaz. Ele estava de férias com a família e recebeu um tiro no coração durante o crime.

No sábado (13), um comboio com sete carros de turistas foi atacado por ladrões em uma rodovia venezuelana. Amaury, a esposa, um filho de 16 anos e outra de 19 foram os únicos do comboio que tiveram os pertences roubados.

Publicidade
Publicidade