Publicidade
Manaus
DESPEDIDA

Corpo de empresário catarinense vítima de acidente aéreo em Manaus é velado

Após velório, o corpo de Osni dos Santos será levado ao Crematório São José, em Blumenau, onde será cremado 24/02/2018 às 17:28
Show corpo
Muitos amigos e familiares compareceram ao velório de Osnir em Gaspar. Foto: Jornal Cruzeiro do Vale
Vitor Gavirati Manaus (AM)

Cercado por várias coroas de flores, o corpo do empresário catarinense Osni dos Santos, morto no acidente aéreo que aconteceu em Manaus na manhã da última quinta-feira (22), foi velado neste sábado (24) na cidade de Gaspar (SC). O corpo de Osni chegou em Santa Catarina durante a madrugada de hoje.

Ao longo do dia, familiares, amigos e funcionários de Osni, que era proprietário da Paxá Confecções, se despediram do empresário, que faleceu no Amazonas após vir ao Estado com a intenção de comprar terras.

Um chapéu foi colocado sobre o caixão de Paxá, como era conhecido, simbolizando sua relação com o Centro de Tradições Gaúchas Coração do Vale, associação responsável por organizar Rodeios Crioulos Interestaduais e Empresariais na cidade.

De acordo com o Jornal Cruzeiro do Vale, da cidade de Gaspar, às 19h (horário de Brasília), o corpo de Osni será levado ao Crematório São José, em Blumenau, onde será cremado.

O acidente

Na manhã de quinta-feira (22), um monomotor Embraer EMB-720, de prefixo PT-VKR, caiu matando quatro pessoas e deixando uma gravemente ferida na manhã desta quinta-feira (22), em Manaus, em um terreno localizado por trás do depósito das lojas Ramsons, situado na avenida Torquato Tapajós, na Zona Centro-Oeste de Manaus.

O copiloto José Hernandes de Lima Rogério, 38, que morreu no momento do acidente, foi sepultado, na tarde desta sexta-feira (23), no Cemitério Parque Tarumã, na Zona Oeste de Manaus.

O corpo do piloto Robison Rodrigues Castilho, 40, será transladado para o município de Nova Olinda do Norte (a 134 quilômetros de Manaus), onde ele morava para ser velado.

Valdir Ademir Sestren, 48, corretor de imóveis que acompanhou Osni na viagem, morreu após uma cirurgia ainda na tarde de quinta-feira e também teve o corpo levado para sua cidade natal, Blumenau, na noite dessa sexta-feira (23).

Único sobrevivente do acidente, o advogado Fábio Matias da Cunha, 47, que trabalhava para Osni, segue internado em estado gravíssimo no Hospital e Pronto Socorro Doutor João Lúcio, na Zona Leste de Manaus.

Publicidade
Publicidade