Publicidade
Manaus
Manaus

Corpos encontrados dentro de veículo são identificados como de assassinos e traficantes

Ítalo Jordão Silva Sá é apontado como pistoleiro da facção Família do Norte (FDN), enquanto Karl Ryan Nascimento Nogueira respondia a processos por diversos homicídios em 2012 04/12/2014 às 14:29
Show 1
Ítalo Jordão Silva Sá, o “Gordinho”, foi uma das vítimas
joana queiroz Manaus (AM)

Investigações feitas pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) identificou, nesta quinta-feira (4) as vítimas do duplo homicídio ocorrido na quarta-feira (3) na comunidade Santa Cruz, como sendo o pistoleiro e traficante da facção criminosa Família do Norte (FDN) Ítalo Jordão Silva Sá, o “Gordinho”, 30, e o homicida Karl Ryan Nascimento Nogueira, 40.

A polícia agora está tentando identificar os autores do crime, dois homens que estavam no carro com as vítimas e que fugiram do local a pé após o crime. Na quarta, a polícia já tinha conseguido obter imagens de câmeras particulares onde aparecem os criminosos. As mesmas estão sendo analisadas e, de acordo com os policiais, pelas imagens é possível ver com clareza os autores fugindo, mas até a publicação desta matéria a dupla ainda não tinha sido identificada.  Para a polícia, não dúvidas que a motivação do crime foi o tráfico de entorpecentes.

Segundo as investigações, Ítalo integrava o grupo do traficante e pistoleiro Alan Cartimário, conhecido como “Nanico”. Junto com Alex Félix Castimario, Jardel Costa Cunha e Sildomar Gonçalves da Silva, o “Sidoca”, responde a processos na justiça pelas mortes dos traficantes Jacob Jessé França Dias, 28, vulgo “Jacozinho”; Joelson Dias Franças, 29, o “Jojoba”; e Jeferson Dias França, o “Jefinho” - grupo conhecido como “Irmãos Metralha" -, ocorridos em 2012.


O bando também é acusado de ter executado o traficante Alan Costa Rodrigues, o “Guga”, no dia 5 de maio do mesmo ano. O crime aconteceu no estacionamento de um centro de eventos na avenida do Turismo, Zona Oeste da cidade, na saída de uma festa. Em abril deste ano, Gordinho foi preso pela polícia de Manacapuru, na Região Metropolitana de Manaus, por tentar matar o traficante Janderson Gonçalves Nogueira, o “Buda”, que comanda o tráfico de droga na cidade.

Karl Rayan responde por um crime de homicídio em 2010, quando assassinou um homem identificado Daniel Bruno Soares de Souza. O crime foi motivado por ciúmes. A vítima estaria namorando a ex-namorada do suspeito. Karl Rayan estava aguardando o julgamento em liberdade.

Publicidade
Publicidade