Sábado, 16 de Novembro de 2019
DECISÃO

Corregedoria da PC retira porte de arma do delegado que matou advogado no Porão

Gustavo Sotero também foi afastado por decisão do órgão que avalia a conduta dos policiais civis; ele está preso na Delegacia-Geral



WhatsApp_Image_2017-11-25_at_11.14.24.jpeg
25/11/2017 às 17:58

A Corregedora-Geral de Polícia Civil, delegada Íris Trevisan, determinou o imediato afastamento do delegado Gustavo Sotero, que nesta madrugada matou o advogado Wilson Justo Filho, no bar Porão do Alemão. Além do afastamento da corporação, ela determinou ainda a retirada do porte de arma do policial.

O afastamento e a retirada do porte de arma ocorrem horas depois que o delegado teve sua prisão em flagrante convertida em preventiva pelo juiz Frank Augusto Lemos do Nascimento, durante audiência de custódia realizada no início da tarde. 



LEIA MAIS: Tragédia no Porão: veja um resumo sobre o assassinato que chocou Manaus neste sábado

A investigação na Corregedoria-Geral já está em andamento e as testemunhas do crime cometido pelo policial devem começar a serem ouvidas na próxima segunda-feira (27/11).

Na segunda-feira, o delegado irá saber também se continua preso em uma cela especial na Delegacia Geral ou se seguirá para alguma unidade prisional do Estado. A decisão caberá à Vara Criminal que receberá esse processo no primeiro dia útil após o plantão judicial. 

 


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.