Publicidade
Manaus
Economia, Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, Infraero, Voos

Cresce o fluxo de passageiros no aeroporto internacional de Manaus

Indicadores da Infraero mostram que em 2012 houve um incremento de 2,34% no números de partidas e chegadas, no Aeroporto Internacional Eduardo Gomes   12/02/2013 às 12:12
Show 1
Maior oferta de voos saindo de Manaus é uma das explicações para o incremento no fluxo de passageiros
Jornal A Crítica Manaus

Nem os transtornos causados com a reforma iniciada no final de 2011 impediram que o fluxo de passageiros no Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, localizado na Zona Oeste de Manaus, aumentasse no ano passado.

De acordo com dados repassados pela Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), houve um incremento de 2,34% no números de partidas e chegadas do aeroporto internacional de Manaus.

Entre os fatores apontados para o aumento, estão a maior oferta de vôos saindo de Manaus e a atuação de novas companhias aéreas na capital amazonense. A perspectiva é que o número seja ainda maior nos próximos dois anos, principalmente pela Copa do Mundo. A capacidada atual do Eduardo Gomes é de 5 milhões de passageiros por ano.

No total, 3.180.139 pessoas circularam pelo Eduardo Gomes em 2012. O maior fluxo foi no mês de janeiro, quando 309.497 passaram pelo aeroporto internacional de Manaus. Porém, o mês que apresentou a maior diferença no comparativo entre 2011 e 2012 foi outubro. Foram 9,42% de passageiros à mais que 2011.

As partidas representam a maior fatia deste dado. No total, 1.659.166 saíram de Manaus para outros Estados do Brasil (2,15% a mais que 2011) e 112.486 para destinos internacionais (3,67% de aumento). Em relação à chegadas, 1.343.476 desembarcaram em Manaus em vôos domésticos (incremento de 1,36%), enquanto 60.011 passageiros chegaram na capital amazonense em vôos internacionais (21,64% à mais que 2011, o maior aumento).

Normalidade
A conclusão da reforma do terminal, iniciada em novembro de 2011 e prevista para ser entregue no fim de 2013, também deve alavancar ainda mais o número de chegadas e partidas. A capacidade do Eduardo Gomes chegará à 9 milhões de passafeiros por ano.

“Temos a promessa de novas empresas chegarem em Manaus e abrir novas rotas diretas como o Nordeste e até internacionais”, explicou o superintendente em exercício do Eduardo Gomes, Manoel Aguinelo de Sá.

Desde que a ampliação do Aeroporto Internacional começou, diversas reclamações foram feitas pelos usuários. Ausência de sinalização no estacionamento e nos acessos aos terminais de embarque e desembarque, poeira, goteiras, alagações em dias de chuva e problemas em equipamentos são alguns dos casos relatados.

O Superintendente, porém, não vê problemas no local. “Durante o período da reforma, nenhuma situação de atraso ou na operação do aeroporto ocorreu. Isso é o mais importante para a Infraero”, afirmou Manoel Agnelo.

Vale lembrar que em janeiro, o Instituto Municipal de Ordem Social e Planejamento Urbano (Implurb) notificou a Infraero, para regularizar a precariedade da obra no Eduardo Gomes. A notificação deu prazo de 48 horas para que o órgão federal apresentasse o alvará de construção/projeto, um plano de segurança e a Certidão de Informação Técnica (CIT).

Como não respondeu em 48 horas, a Infraero foi multada em R$ 5.479,37.

Em torno de 900 operários estão trabalhando na reforma do aeroporto. A obra está orçada em R$ 344,02 milhões.

Publicidade
Publicidade